13.2.12

MIXTO VENCE O CLÁSSICO CONTRA O PALMEIRAS, OUTRA VEZ DE VIRADA: 2 A 1


Mixto vence Palmeiras-MT na raça no estadual com um jogador expulso. Alvinegro começou perdendo, buscou o placar e venceu
Cerca de mil torcedores acompanharam a vitória do Tigre. (Foto: Mayke Toscano/Hipernoticias)
Assim como aconteceu na rodada anterior (vitória por 3×2 sobre o Atlético), o Mixto precisou de um susto para reagir: saiu perdendo por um a zero, mas virou o jogo e, mesmo longe de apresentar um grande futebol, venceu o Palmeiras por 2 x1 neste domingo no Estádio Presidente Dutra e se mantém entre os quatro primeiros do Campeonato Mato-grossense. O jogo foi marcado por improvisações, desfalques e estreias nas duas equipes, além de uma súbita elevação da pressão que obrigou o técnico palmeirense, Gilmarzinho Ferreira, a ser atendido pela ambulância.

1º tempo
O primeiro tempo foi de muita disposição e pouca inspiração por parte dos dois times. Emoção mesmo só aos 19 minutos, e foi com o primeiro gol do jogo: Lulu chutou de longe, o goleiro Heverton Perereca rebateu e Alexandre pegou o rebote para fazer 1 x 0 para o Palmeiras.

Desordenado, o Mixto errava muitos passes e a bola não chegava aos atacantes. Aos 23 minutos o Alvinegro escapou de levar o segundo: Felipe Carioca chutou e o goleiro Perereca defendeu.

Jean Carlos domina a bola.
(Foto: Luiz Alves/Folha do Estado)
Pouco depois o Mixto criou sua primeira chance de gol com o zagueiro Kal cabeceando para defesa do goleiro Rogério. Logo após este lance o técnico do Alviverde, Gilmarzinho Ferreira, sofreu um “aumento súbito da pressão arterial”, conforme informações médicas, e chegou a ser atendido na ambulância, onde foi medicado e permaneceu em observação até o final do primeiro tempo. O preparador físico Jeani Santos assumiu o ‘comando’ do time na partida.

Dentro de campo, o cenário do jogo permanecia inalterado e o Mixto passou por novo aperto quando Kal perdeu a bola para Valderrama que chutou para nova defesa do goleiro Perereca.

Aos 30 minutos o Mixto voltou a criar uma boa oportunidade com o atacante Furlan chutando para fora, na saída do goleiro. No minuto seguinte, mais um lance de perigo do Palmeiras, com Alexandre desperdiçando a chance de marcar.

E o Palmeiras pagou caro por isso, curiosamente num lance semelhante a jogada que originou o seu gol. Aos 39, Alemão fez boa jogada e chutou para defesa parcial do goleiro Rogério: Eder Belém pegou o rebote e empatou – 1 x 1.

Na base da empolgação, aos 43 veio a virada mixtense, Furlan puxou contra-ataque pela esquerda e cruzou para o estreante Paulinho Marília mandar a bola para a rede e fazer 2 x 1.

2º tempo
O segundo tempo começou com o Palmeiras trazendo Emerson no lugar de Gil e tentando partir pra cima do Mixto. E na cobrança de uma falta por Felipe Carioca criou boa chance aos 8 minutos – Perereca, com dificuldade, defendeu para escanteio.

Jackson disputa bola com jogador do Palmeiras. (Foto: João Vieira/Jornal A Gazeta)
Também de bola parada, o Mixto respondeu aos 11, com Ricardinho cobrando uma falta e o goleiro Rogério espalmando.

Depois disso, jogo caiu de qualidade e ritmo. O Mixto apresentava muitas falhas individuais e de posicionamento, abrindo possibilidades para o Palmeiras chegar com perigo, o que só não acontecia com frequência em função da limitação da equipe.

Aos 20 a situação do já desfalcado alvinegro se complicou com a expulsão do lateral-esquerdo Alemão, que tinha cartão amarelo, cometeu uma falta e recebeu o vermelho do árbitro Alinor Paixão.

Os dois times mexeram: o Mixto colocou o estreante Anderson no lugar de Eder Belém e o Palmeiras fez mais duas alterações, com Lê substituindo Raul e Zezinho no lugar de Rochinha. Mas o panorama da partida seguia inalterado, com o Mixto dando mostras de, com um jogador a menos, estar mais preocupado em não se expor.

Depois dos 30 minutos Eduardo Henrique voltou a mexer, tirando Jackson para a entrada de Jeanzinho e colocando Andrezinho no lugar de Marília.

Em meio a um ritmo excessivamente morno, o próximo lance de perigo aconteceu apenas aos 39 minutos quando Rogério evitou que Furlan marcasse o terceiro gol mixtense. O  Palmeiras respondeu aos 40, obrigando Perereca a mais uma boa intervenção, mantendo o placar em 2×1 para o Tigre.

No meio da semana os dois times voltam a jogar no Dutra: quarta o Mixto enfrenta o Cuiabá e no dia seguinte o Palmeiras recebe o Luverdense.

Ficha Técnica
- Mixto 2 x 1 Palmeiras (7ª rodada do Campeonato Mato-grossense)
Local: Estádio Municipal Eurico Gaspar Dutra (Dutrinha), em Cuiabá
Público pagante: 893 pessoas
Renda: R$ 7.280,00
Árbitro: Alinor da Paixão

- Gols: Lulu 19' 1T (Palmeiras); Éder Belem 38' 1T (Mixto); e Paulinho Marília 43' 1T (Mixto)
Time do Mixto: Heverton Perereca; Ricardinho, Cleber, Kal e Alemão; Kiko, Jean Carlos, Eder Belém (Anderson) e Jackson (Jeanzinho); Furlan e Paulinho Marília (Andrezinho).

Técnico: Eduardo Henrique.
Time do Palmeiras: Rogério; Felipe Carioca, Márcio Abraão e João Márcio; Valderrama, Rochinha (Zezinho), Felipe Delgado, Alexandre e Raul (Lê); Lulu e Gil (Emerson).

Técnico Gilmarzinho Ferreira.

Fonte: Craques do Rádio com informações da Rádio CBN Cuiabá (AM 590)

Ficha Técnica: Mixtonet
13/02/2012

0 comentários :

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!