17.4.12

Contra-prova: Mixto vai se utilizar de reportagens para provar inocência no caso Jean Carlos


Volante/meia Jean Carlos é principal pivô da polêmica envolvendo recurso impetrado pelo Cuiabá contra o Mixto pela escalação do atleta. Foto: Marcus Vaillant/Jornal A Gazeta
A assessoria jurídica do Mixto vai utilizar matérias jornalísticas de jornais e sites especializados para fazer a defesa da acusação de ter escalado o volante Jean Carlos de forma irregular em alguns jogos da equipe nesta reta final do Campeonato Estadual, em especial diante do rival Cuiabá pela última rodada da fase classificatória.

Em busca de um advogado especializado em direito desportivo, o presidente do clube Hélio Machado destaca que a imprensa esportiva chegou a noticiar a suspensão de Jean Carlos na partida diante do REC. Na época, datada no dia 26 de fevereiro, na abertura do returno, a equipe venceu de 1 a 0, no Dutrinha. Mas o jogador participou de mais oito compromissos consecutivos até o empate sem gols com o atual campeão matogrossense na semana passada.

Vamos nos utilizar de matérias jornalísticas para fazer a nossa defesa. Na época do jogo contra o REC, a imprensa noticiou a suspensão do Jean Carlos. Vamos lutar até o fim para provar a nossa inocência”, disse Hélio Machado. O dirigente passou o dia de ontem sondando os mais renomados juristas na área desportiva para realizar a defesa do Mixto no julgamento marcado para esta quarta-feira, às 19h, no auditório da FMF. Entre os que foram contatos estava o ex-comentarista João Zanforlin, hoje advogado do Corinthians.

Mas pelo pouco tempo que têm para trazer um profissional renomado e especialista do eixo Rio-São Paulo para a sessão extraordinária de quarta-feira, Hélio Machado ressalta que é possível que seu filho Helinho Machado ou o senador Antero Paes de Barros faça a defesa do clube no julgamento de primeira instância.

Indagado sobre quem faz o controle de cartões no clube, o dirigente ressaltou se há algum culpado pelo suposto erro na contagem este seria a própria diretoria do Mixto.

Fonte: Luiz Esmael/Jornal A Gazeta
17/04/2012

1 comentários :

Moacir santos on 18 de abril de 2012 21:06 disse...

Não devemos misturar politica e futebol por isso que o futebol Mato-Grossense parou no tempo.

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!