4.4.12

HÉLIO MACHADO SE DIZ ABANDONADO E AMEAÇA DEIXAR PRESIDENCIA


Presidente Hélio Machado e o ex-senador Antero Paes de Barros atuam hoje como principais diretores do Alvinegro. (Foto: João Vieira/Jornal A Gazeta)
Atual presidente do Mixto, professor Hélio Machado, pode ser mais um dirigente a não cumprir seu mandato integralmente. Eleito mandatário do Alvinegro da Vargas desde metade do ano passado por um período de dois anos, ele já ameaça deixar o cargo caso não haja uma grande mobilização em torno do clube para equacionar a dificuldade financeira. Machado entrou na vaga do ex-presidente João Amuí, destituído do cargo pelo Conselho Deliberativo.

Antes de Amuí, o empresário Márcio Pardal presidiu o clube como presidente tampão no lugar do atual presidente da Câmara Municipal, vereador Júlio Pinheiro (PTB), que dirigiu o time na campanha do título de campeão estadual de 2008. Pinheiro deixou a presidência para a entrada da Associação, Amantes do Futebol e Amigos do Mixto (Afam), presidido na época por Éder Moraes, hoje secretário da Copa.

A ameaça de Hélio Machado se dá em função de uma suposta falta de comprometimento de um grande grupo que o elegeu presidente na metade do ano passado. De acordo com ele, várias pessoas o incentivaram a assumir a presidência com a promessa de lhe dar suporte financeiro, algo que não está sendo cumprido.

Temos poucos apoiadores dando suporte ao Mixto no Campeonato Mato-grossense. O maior problema é que o clube não tem arrecadação, vivemos de patrocínios, ajudas de poucos empresários e de projetos de lei tanto da prefeitura quanto do governo do Estado”, frisa Machado, ressaltando que ajuda financeira vem do presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual José Riva (PSD), do Grupo Piran, da Drogaria Chick, do banco Sicredi e parte de um repasse por meio da prefeitura de Cuiabá.

O dirigente alvinegro afirmou estar disposto a deixar o cargo para alguém com melhores condições financeiras a assumir o clube. Hélio Machado reclama da ausência de outros diretores, revelando que muitos deles eleitos junto com ele, nem assinaram até hoje a ata de posse.

Aceitei o desafio de ser presidente do Mixto com a promessa de ajuda de um grande grupo de pessoas. Mas hoje a atual diretoria se resume em duas ou três pessoas, no máximo. Se continuar desta forma a tendência é renunciarmos ao cargo e quem sabe aparece alguém com melhor condição financeira para presidir o Mixto”, afirmou Machado.

Mesmo diante do problema, Hélio afirma que irá esperar o término do Campeonato Estadual para se posicionar melhor sobre uma suposta renúncia do cargo que ocupa atualmente.

Fonte: Luiz Esmael/Jornal A Gazeta
04/04/2012

3 comentários :

paulo pereira disse...

Enquanto o Mixto estiver refém de políticos, não chegaremos a lugar nenhum, esse pessoal faz muito mal ao Mixto, por causa deles pessoas sérias estão se afastando do Mixto, ninguém quer se misturar que essa galera.Até hoje a famigerada AFAM atrapalha o Mixto, dizem os empesários que por causa do senhor Eder Moraes não ajudam o Mixto. No ano passado surgiu a possibilidade de um grupo assumir o Mixto, porém não concretizaram o negócio só para ficar nesse lenga lenga.Precisamos de profissionais, estamos cansados de voces. Por falar nisso de quanto mesmo é a dívida do Mixto?

ROBERLEY disse...

PUTZ QUE BURRO!!! NA RETA FINAL DO CAMPEONATO ESTADUAL O PRESIDENTE DA UMA DECLARAÇÃO DESSAS!!!
OUTRA COISA QUEM MONTOU A CHAPA FOI O PRÓPRIO HÉLIO, COLOCOU HIDELBRANDO(UIRAPURU)DE VICE, SÓ PORQUE É IRMÃO DO VICE-GOVERNADOR, INTERESSEIRO FDP, FORA!!! SAI AGORA, VC SÓ ATRAPALHA O MIXTO...

100% Mixtense disse...

Concordo com Roberley, de fato, uma declaração infeliz, no momento errado, até porque há várias empresas querendo apoiar o Mixto.

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!