Hélio Machado: "Ninguém está gostando. Quero mais organização tática, mais motivação"


Preocupado, presidente faz cobranças e prevê “muitas dificuldades”
“Cobrei providências e vou cobrar de novo" - Hélio Machado, presidente do Mixto. (Foto: Mixtonet)
O presidente do Mixto está “muito preocupado”. Hélio Machado lamenta o “excesso de empates”, diz que “não será fácil vencer o Barra”, cobra “providências” da comissão técnica e entende que “inexplicavelmente, parece que está faltando motivação. Vice-líder (tem 27 pontos e supera o Luverdense no saldo de gols), o Mixto ainda não está com sua classificação para a semifinal do Campeonato Mato-grossense garantida. Joga domingo em Barra do Garças e na última rodada enfrenta o Cuiabá.

Não fizemos o nosso dever de casa. Empatamos duas em casa (União e Luverdense), que precisávamos ter vencidos. Se isso tivesse acontecido, já estaríamos classificados. Estou preocupado e já faz tempo”, admitiu o dirigente na manhã desta terça-feira. Hélio avalia que “a situação é mais grave porque o time não vem jogando bem, e já faz tempo”.

Mais uma vez, ele atribuiu a vice-liderança aos adversários:

"Só estamos nesta posição porque nossos concorrentes principais tropeçaram. Se não fosse isso, talvez nem no G-4 o Mixto estaria".

Logo após o empate com o Atlético, ainda no Estádio Félix Belém, Machado se reuniu com a comissão técnica e vai repetir a ‘dose’ esta semana. “Cobrei providências e vou cobrar de novo. Ninguém está gostando do que está vendo, estamos mal. Quero mais organização tática, mais motivação. Temos urgência na correção dos erros”, disse.

Hélio evita citar nomes, mas diz que “também o rendimento individual de alguns jogadores está decepcionando muito”.

Sobre o Barra, lanterna e ameaçado de rebaixamento, o presidente mixtense faz um alerta:

"Eles estão mal e estão em último, mas ainda não caíram. Farão seus dois últimos jogos em casa e farão de tudo para continuar na primeira divisão. Só depende eles, pois o último jogo é um confronto direto contra o REC e ainda podem escapar do rebaixamento. Além disso, a derrota do Mixto interessa à terceiros e eles (o Barra) podem receber até incentivos extras. Ou seja, motivação não falta, o que me dá a certeza de que teremos um jogo muito, mas muito difícil mesmo".

Fonte: Craques do Rádio

03/04/2012