9.5.12

Mixto quase foi punido pelo TJD por conta de objeto arremessado por torcedor


Mixto escapa de punições no TJD
Por ‘culpa’ de sua torcida, o Mixto correu o risco de ser novamente punido com a perda do mando de campo. Em julgamento no Tribunal de Justiça Desportiva da FMF, na noite desta terça-feira, o clube foi acusado duas vezesConseguiu ser inocentado, com mais um ‘aviso’ do TJD.

Um dos processos acusava a torcida do Mixto de ter arremessado uma “lata de cerveja” contra um assistente da arbitragem em um dos jogos da semifinal do Campeonato Mato-grossense, contra o Cuiabá. A pena solicitada era de perda do mando de campo por dez jogos, o que poderia incluir a Série D do Campeonato Brasileiro. Foi absolvido por unanimidade.

O outro processo acusava torcedores do Alvinegro de terem “ameaçado, ofendido e atingido com cusparadas” o trio de árbitros, também em um dos confrontos contra o Dourado. Neste, o clube foi multado em R$ 500,00.

defesa do Mixto foi feita pelo jornalista e advogado Antero Paes de Barros.

Assim como havia feito no dia 15 de abril, por ocasião do julgamento onde a torcida do Mixto era acusada de ter arremessado um rojão contra o árbitro (e o clube também foi inocentado,o presidente do TJD, João Vicente Scaravelli, fez novo alerta, “avisando” o time que “não dá mais para perdoar este tipo de comportamento”.

A diretoria do Mixto pretende fazer nova “cobrança de comportamento” aos seus torcedores “para evitar prejuízos maiores”.

Em 2009, na Série C, o Mixto foi obrigado a mandar seus jogos em Cáceres em função de uma punição originada por excessos de sua torcida. Acabou rebaixado para a Série D.

Nesta quarta será julgado o recurso do União contra a decisão do TJD que inocentou o Mixto no ‘Caso Jean Carlos’.

Fonte: Craques do Rádio
09/05/2012

3 comentários :

Odilor disse...

As torcidas organizadas não podem admitir esse tipo de coisa. Muitas vezes, nem é torcedor do Mixto e faz isso só para prejudicar. De qualquer forma, a direção da TBS, Comando Zero e outras, têm responsabilidade sobre esses atos e devem ficar mais atentas.No último jogo, contra o Cuiabá, quantas bolas foram jogadas no campo. O TJD foi até bom demais com o Mixto.

Lopes disse...

Engraçado. No Dutrinha, os funcionários do estádio e a própria PM vêem vendedores ambulantes vendendo cerveja pelo portão da frente para alguns torcedores. Por que a PM não fala nem faz nada, já que sabe que alguém vai acabar arremessando a lata em algum lugar. Não será isto premeditado?
Quanto a jogar algo em campo, isto não significa que seja torcedor do Mixto. Poderia ser um torcedor de outro time infiltrado, já que a PM nunca vai lá averiguar.
No lance do rojão, todo mundo viu na arquibancada que os vários PMs sequer esboçaram uma reação de ir lá verificar quem foi. Então, digam: quem foi que jogou o rojão?
No caso das bolas, foi mesmo algum mixtense que jogou a bola? Por que a administração do estádio não vai atrás da bola que vai para além do alambrado?

sabino disse...

realmente o que um juiz anota na sumula é um mistério, não é mesmo?! quem viu alguem jogar alguma coisa no campo que fez o mixto mandar seus jogos em caceres em 2009? convenhamos que o juiz ou seus assistentes precisam provar isto tambem na hora. por outro lado, com certeza que as organizadas precisam fazer mais reuniões, conversar mais com seus membros para que cada membro de torcida fique atento a irregularidades feitas que possam culpar a propria torcida. de qualquer maneira, convem que o tribunal seja rigoroso com as provas dos juizes, pois sabemos da ma fama de muitos deles aqui em MT.

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!