7.12.12

Por que não seguir o exemplo de Goiás? Governo goiano aumenta de 4,5 para 12 milhões o repasse aos clubes e incentiva lotação


Finalmente, após muita pressão e atraso, parece que o governador Silval Barbosa irá liberar (até o dia 15) os R$ 2 milhões aos clubes profissionais do Estado. O valor consta no Projeto de Lei 40/2012, que garante ajuda financeira aos times que disputam o Campeonato Mato-grossense - 1ª divisão. O repasse é referente ao Estadual de 2012.

Enquanto os clubes de Mato Grosso se humilham para conseguir alguma ajuda do Governo do Estado, em outras regiões do país os governadores investem pesado nos times locais, mesmo se esses estados não sediarão a Copa do Mundo 2014. Confira o relato do torcedor Humberto Teixeira sobre o exemplo de Goiás.

"Veja só como a cabeça de governantes de outros estados são diferente da dos nossos governantes.

Acabei de ouvir em uma emissora de Goiânia uma entrevista do governador de Goiás e de dirigentes de clubes goianos. O governador reuniu hoje para um almoço no Palácio das Esmeraldas com os dirigentes goianos para anunciar o seguinte planejamento para o futebol goiano em 2013.

A verba do governo para os clubes disputarem o Campeonato Goiano em 2013 vai passar de RS 4,5 milhões para RS 12 milhões.

O governador disse ser conhecedor de que hoje é impossível fazer futebol sem apoio do governo, seja através de patrocínios ou como faz o governo de Goiás com estes R$ 12 milhões.

Como funciona? O governo disponibiliza ingressos para serem trocados por notas fiscais. A quantia depende do tipo de jogo, se for no interior são 2 mil ingressos por jogo; jogos na capital em torno de 5 mil ingressos/jogo. Estes ingressos são trocados por notas fiscais, o clube que mais trocar notas fiscais por ingressos é o que mais recebe. 

O governador disse ainda que como a conta do estado é na Caixa Econômica Federal, ele foi pessoalmente no presidente do banco pedir patrocínio master para o Goiás EC em 2013, por se tratar do time com maior expressão no estado. 

É pessoal, e Mato Grosso com a Copa do Mundo e os governantes não querem saber do futebol. Nem a ninharia que se comprometeram em repassar cumprem. 

Humberto Teixeira"
Além de ajudar os clubes, governo goiano incentiva a
lotação dos estádios com premiação aos torcedores
Fonte: Mixtonet
07/12/2012

2 comentários :

Odeney Miguel de Arruda on 8 de dezembro de 2012 07:04 disse...

Não só o Executivo matogrossense está deixando de dar esse tipo de incentivo, como os Prefeitos e Vereadores de nosso Estado que podem também fazer isso com ISSQN e ou/IPTU e não fazem vejam o ex: de Anapolis, Itumbiara, Belem, Vitoria,etc. Deveriam fazer tbém isso no Teatro e uma semelhança a Nota Fiscal Paulistana (Pref.da Capital paulista) e ou a Nota Fiscal Paulista que dá premios ao povo e faz desconto no IPVA. E o povo porque não cobra isso também e a imprensa daqui porque não fala mais sobre esse importante beneficio ao cidadão e finalmente porque os politicos federais não incentivam seus colegas estaduais, senadores e conversarem com os Governadores sobre isso, ai a desculpa mais o ICMS é estadual, entretanto, podem os Srs.Ministros de Esportes, Educaçao e Desenvolvimento Social cobrarem isso dos politicos. O incentivo desse ajuda a diminuir a miseria e a insegurança que impera no nosso Brasil.

Odeney Miguel de Arruda on 8 de dezembro de 2012 07:34 disse...

Parabens pela excelente matéria, pois a maioria dos nossos veiculos de comunicaçao do Estado de Mato Grosso, para não bater de frente com os politicos de MT que não querem isso por aqui, sabem que isso é bom, entretanto, não publicam esse assunto. Parece que eles e seus assessores não sabem da existencia disso lá em Goias e em todos os Estados do Nordeste do pais, vai desde Sergige até Maranhao, depois dizem que o nosso povo não prestigia mais o nosso futebol deixando de ir aos estadios de Mato Grosso, a unica Prefeitura de MT que faz isso é Lucas do Rio Verde p/ver o Luverdense jogar assim mesmo precisa junta R$ 300,00 de nota de ISSQN para ir ao estadio local, deveria ser no maximo o valor de até R$ 100,00 do citado documento fiscal (ISSQN). É trocado na propria Prefeitura de Lucas do Rio Verde apesar disso dou meus parabens as autoridades desse municipio. As Leis sobre isso é
são de nºs 1.163/2005 e 1.194/2005,

publicado no Jornal Folha Verde daquela cidade.

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!