5.4.13

zagueiros André Luiz, Júnior Soares, lateral-direito Marcos Santos e o atacante Marclei liberados. Dúvida entre 3 ou 2 atacantes


A um ponto de consolidar a classificação à fase semifinal do Campeonato Mato-grossense, o técnico do Mixto, Cláudio Adão, tem uma ‘boa’ dor de cabeça para a partida decisiva diante do rival Cuiabá, jogo marcado para o próximo domingo. O duelo é válido pela última rodada da primeira fase do Estadual.

Quarto colocado na tabela de classificação com 25 pontos somados, o Alvinegro da Vargas briga com o União de Rondonópolis pela última vaga aberta à segunda fase do torneio regional.
Técnico Cláudio Adão ensaia colocar um time ofensivo para jogo decisivo diante do Cuiabá;
partida vale classificação à fase semifinal. (Foto: Marcus Vaillant/A Gazeta)
Para o jogo decisivo, Adão ganhou uma boa notícia pela manhã de ontem ao ser comunicado que quatro jogadores titulares entregues ao departamento médico estão liberados para a partida. Estavam em observação a dupla de zagueiros formada por André LuizJúnior Soares, lateral-direito Marcos Santos e o atacante Marclei, que desde início da semana já estavam trabalhando com bola. 

Diante da recuperação de Marclei, o comandante alvinegro ganha mais um opção para o setor ofensivo para o compromisso.

Necessitando de um empate para assegurar de vez a classificação e não ficar dependendo de combinação de resultado, Cláudio Adão não descarta entrar com três atacantes no clássico cuiabano. Ele vem estudando a possibilidade de colocar logo de cara o trio formado por Paulo Henrique, artilheiro do time no Estadual com seis gols, Marclei, que já balançou as redes três vezes no torneio e Felipe Adão, que fez a sua estreia na última rodada diante do Luverdense.


A maior preocupação do ex-jogador, que chegou a fazer 862 gols em toda a carreira, é não deixar o time exposto demais no setor do meio-campo. Se optar por uma formação ofensiva, o técnico entrará com os volantes Kiko e Víctor, com o meia Robinho ficando responsável pela articulação das jogadas ofensivas.

Neste caso, os atacantes ficariam com a missão de ajudar na marcação, fechando os espaços, em especial na saída de bola do adversário.

Com a bagagem de ter jogado nos maiores clubes do futebol brasileiro, Cláudio Adão é ciente de que se expor demais a equipe ao ataque ficará propício a sofrer pressão do Cuiabá que, mesmo já classificado, está na briga pela segunda colocação que dará a vantagem de jogar por dois resultados iguais na semifinal contra o Mato Grosso. 

Cauteloso, Adão sinaliza também para armar o time no esquema 4-4-2, com Paulo Henrique e Felipe Adão no ataque.

Mesmo liberado, Marclei ficaria como opção ao segundo tempo caso a equipe precise consolidar a classificação sem depender do resultado do jogo entre União e Vila Aurora, jogo marcado para o estádio Luthero Lopes, no mesmo horário. 

Se fazer opção por um esquema mais cauteloso, o meio-campo mixtense tende a ser composto por Kiko, Víctor, Natan e Robinho, que jogaria um pouco mais livre para armar as jogadas ofensivas. A defesa será composta pela dupla Júnior Soares e André Luiz, que é titular absoluto desde início do Mato-grossense. No gol, André, que chegou e ganhou a posição de titular do então ‘intocável’ Igor Lemos, que se desligou do clube com a chegada do ex-goleiro do Brasiliense (DF).

Desfalque

O lateral-direito Dudu é o único desfalque do Mixto para a partida decisiva. Ele cumpri suspensão automática por ter recebido o terceiro cartão amarelo no empate sem gols com o Luverdense na rodada passada. Neste caso, Marcos Santos, liberado pelo departamento médico, tende a ser o substituto natural na ala.

Fonte: Luiz Esmael/Jornal A Gazeta
05/04/2013

1 comentários :

Welington disse...

Pra cima do lambari e pra cima do vitória também.
O elenco que jogou contra o luverdense apresentou
um bom futebol, e só faltou sorte e mais boa atuação do
goleiro do luverdense, senão o Mixto teria aplicado
pelo menos dois ou três gols no luverdense.
O Mixto exercendo o mesmo ritmo, e com meio de
campo e defesa mais aplicados ainda, com certeza
que esta última vaga só depende de um simples empate,
mas com esse time decadente do lambari é só
jogar com técnica e raça.
Dá-lhe Claudio Adão e elenco mixtense. O elenco
inclusive banco para mexer no time sim se for preciso
e manter o volume de jogo.

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!