Cláudio Adão explica a escalação de seu filho no ataque e diz que continua no Tigre: "Tenho um contrato de dois anos aqui no Mixto"


"As pessoas falam demais" dispara Cláudio Adão (Foto: Mixtonet)
O treinador Cláudio Adão evitou entrar na polêmica de que seria teimoso, ao manter seu filho Felipe Adão no ataque do Mixto. Ele disse que as pessoas estão falando demais sem saber o que acontece de fato. Após a perda do título estadual para o Cuiabá, os torcedores do Tigre questionaram o técnico e chegaram a ameaçá-lo na saída do estádio Presidente Eurico Gaspar Dutra.

"Não tem teimosia. Ele estreou muito bem e sentiu uma lesão logo depois. Tanto que ficou de fora do jogo contra o Vitória. As pessoas falam demais. O Bernardinho comanda seu filho na seleção de vôlei, o Abel Braga tem seu filho no Fluminense. Eu não queria que ele viesse, fui contra a contrataçã" relatou Adão, que confirmou a saída de Felipe do Mixto.

Na final do Campeonato Mato-grossense, Felipe Adão marcou seu primeiro e último gol com a camisa do Mixto, após cinco partidas. Depois, teve a chance de marcar o segundo, mas furou o chute. Nas cobranças de pênaltis, errou o último chute que garantiu o título do Cuiabá.

Cláudio Adão confirmou que fica no clube para a sequência da temporada, mas evitou divulgar nomes de reforços e dispensas.

"Tenho um contrato de dois anos aqui no Mixto. Quanto ao time ainda estamos definindo tudo. Vamos manter uma base, mas ainda não temos os nomes confirmado" completou.

O Mixto volta aos treinos no dia 15 de maio para a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro. A estreia será no dia 02 de junho, em casa, contra o representante goiano. A CBF ainda não divulgou a tabela completa com os confrontos.

Fonte: Robson Boamorte/Globo Esporte
08/05/2013