19.5.13

Mixto pode anunciar o volante Ívis, ex-Bangu-RJ. Hélio Machado monta time experiente. Acordo salarial é a pendência com Nonato e Furlan


Mesmo chegando na decisão do Campeonato Mato-grossense deste ano, o presidente do Mixto, Hélio Machado, está sendo obrigado a montar praticamente um novo elenco visando a participação do clube na Quarta Divisão do Brasileiro. O vice-campeonato no Estadual levou a diretoria a não renovar contrato com vários jogadores que eram titulares como o caso a dupla de atacantes formada por Marclei e Felipe Adão. Sem uma base formada para tentar o acesso à Série C, o clube vai apostar em jogadores rodados para assegurar uma das quatro vagas para a divisão acima.

Nos bastidores, Hélio Machado e Éder Moraes estão prestes a fechar acordo com o volante Ívis, revelado nas divisões de base do Vasco da Gama. Hoje, o jogador, de 28 anos, está no Bangu (RJ). Outro reforço que pode ser anunciado a qualquer momento é o zagueiro Teco, de 30 anos. Experiente, o defensor já defendeu o Grêmio de Porto Alegre na campanha do vicecampeonato da Taça Libertadores de 2007.
Hélio Machado trabalha para contratar jogadores experientes para o elenco de olho no tão sonhado acesso ao Campeonato Brasileiro da Série C do próximo ano (Foto: Otmar de Oliverira-A Gazeta)
Apesar do desejo de contratar atletas renomados, a diretoria alvinegra trabalha e não está medindo esforços para reeditar a dupla de ataque da regular campanha da Série D do ano passado. Os atacantes Nonato, artilheiro do time no campeonato com oito gols e Furlan, são, no momento, o sonho de ‘consumo’ de Machado e Moraes.

Um dos empecilhos para o retorno de ambos praticamente foi eliminado. A diretoria chegou a um consenso quanto às dívidas que têm com os jogadores referentes a temporada passada. Nonato e Furlan aceitaram receber os atrasados em parcelas. Contudo, não abrem dos salários que querem receber para defender o Alvinegro da Vargas na Série D deste ano.

“São dois belos jogadores que fizeram bons trabalhos pelo Mixto na temporada passada. Mas eles não abrem mão dos altos salários que querem ganhar aqui. Não é que eles não mereçam receber bem, mas a questão é que a pedida deles está fora da realidade financeira do Mixto. Esse o problema para chegarmos a um acordo”, afirmou Machado, destacando que a negociação está aberta e pode ser fechada a qualquer momento.

Depois de perder o título do Matogrossense, o grupo mixtense só voltou a trabalhar na sexta-feira. Ontem, os jogadores passaram por uma bateria de exames médicos. Na segunda-feira, a comissão técnica começa com o trabalho físico. 

Por conta do fechamento do Dutra, o Alvinegro ainda não sabe a data de sua estreia na Série D. O time está no Grupo 5 formado por Aparecidense, Goianésia, ambos de Goiás, Águia Negra (MS) e Brasília (DF).

Fonte: Luiz Esmael/Jornal A Gazeta
19/05/2013

2 comentários :

Anônimo disse...

HÉlio e Éder.
Contratem o Tito que jogou pelo Mato Grosso. É muito bom jogador.

Oziel - Cuaibá

Marques on 20 de maio de 2013 13:15 disse...

Uma coisa é certa, coisa ta feia lá pelo lado do Mixto, diretoria fraca demais, cadê os patrocinio master? Eder Moraes, vc não veio só pra isso????

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!