Árbitro Carlos de Paiva coloca na súmula que lata de refrigerante foi atirada no campo do Dutrinha


O árbitro acreano Carlos Ronne Casas de Paiva relatou na súmula da CBF que no jogo entre Mixto 1x0 Aparecidense foi "atirado uma lata de refrigerante vazia próxima ao banco de reservas da equipe do Aparecidense". Segundo o relato do árbitro, "a lata em questão partiu da parte detrás do banco de reservas, que fica as margens da rua" e que "a lata não acertou o técnico e não foi identificado ninguém como autor do fato". 

"Informo que aos 15 minutos do segundo tempo de jogo, foi atirado uma lata de refrigerante vazia próxima ao banco de reservas da equipe do Aparecidense - GO. Informo ainda que a mesma foi entregue pelo técnico da equipe do Aparecidense - GO ao quarto árbitro Senhor Daniel Martins dos Santos, informando que a lata em questão partiu da parte detrás do banco de reservas, que fica as margens da rua. Vale ressaltar que a lata não acertou o técnico e não foi identificado ninguém como autor do fato pelo policiamento do Estádio.", relatou o árbitro Carlos de Paiva.

Clique no link para ver a súmula na íntegra:
http://www.slideshare.net/slideshow/embed_code/22401205#

O corpo jurídico do Mixto precisa agir rápido contra qualquer tentativa de punição ao Alvinegro, alegando que o objeto supostamente lançado de fora do estádio pode ser inclusive uma ação do próprio Aparecidense ou de pessoas que queiram prejudicar o Mixto, que não são ligadas ao clube.

Ao mesmo tempo, é mais um alerta para a torcida que tem sido exemplar mas precisa se policiar para não atirar nenhum tipo de objeto no gramado, visto que a CBF tem sido rígida no assunto.

Texto: Mixtonet
03/06/2013