7.10.13

Mãe e esposa do zagueiro Kall foram para Juiz de Fora. Tupi presta solidariedade


Zagueiro Kall segue internado no HPS em Juiz de Fora
O zagueiro Kall (Fabrício Pereira de Jesus Costa), da equipe mato-grossense, foi fortemente agredido ao final da noite de domingo (7). 

O defensor do Mixto e outros dois jogadores foram liberados pela comissão técnica e diretoria a irem em um restaurante da cidade fazer um lanche. Quando voltavam para o hotel onde estavam hospedados, próximo a uma praça da cidade, Kall levou a pior e foi covardemente agredido por um membro de uma gangue de bairros de Juiz de Fora, que confundiu os atletas com gangue rival. Quem levou a pior foi o zagueiro, que não conseguiu se livrar dos marginais e sofreu um golpe no rosto, bateu a cabeça ao cair no chão e perdeu muito sangue. Logo em seguida, o atleta foi socorrido pelo Samu.

O jogador está recebendo todo apoio por parte do Tupi Futebol Clube, tanto pela diretoria quanto por torcedores. O médico do Galo Carijó, Dr. José Roberto Maranhas, acompanha o jogador, que segue hospitalizado no Hospital de Pronto Socorro (HPS) de Juiz de Fora com suspeita de traumatismo craniano. 

A mãe e a esposa do atleta seguem para Juiz de Fora para acompanhar a recuperação de Kall, que deve ser observado nas próximas 48 horas. O Tupi Futebol Clube e a torcida Carijó lamenta o ocorrido e continua à disposição do atleta para tudo que for preciso.  


Briga de gangue em Juiz de Fora é comum

Brigas de gangues são comum em Juiz de Fora. Na mesma noite em que o zagueiro do Mixto foi agredido, um jovem de 20 anos foi assassinado com uma facada no pescoço, durante um baile funk, no Centro de Juiz de Fora.

Fonte: Vitor Lima Gualberto, de Juiz de Fora - Foto: Olhar Esportivo
07/10/2013

0 comentários :

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!