9.2.14

MIXTO DERROTA OPERÁRIO E GARANTE CLASSIFICAÇÃO ÀS QUARTAS DE FINAL


09/02/2014

João Paulo marcou para o Tigre no Clássico dos Milhões
Foto: Marcus Vaillant/A Gazeta - Craques do Rádio
O Mixto venceu o CEOV (Clube Esportivo Operário Várzea-grandense) por 1 a 0 e garantiu classificação à próxima fase do Campeonato Mato-grossense. A vitória sobre o maior rival foi neste domingo, no Estádio Presidente Dutra, em Cuiabá. O gol foi marcado por João Paulo, no primeiro tempo, em partida que teve expulsão e alguns princípios de briga, pela rivalidade do jogo conhecido como Clássico dos Milhões. 

Com a vitória, o Mixto manteve a vice-liderança, agora com 11 pontos e não pode mais ser alcançado pelo Mato Grosso, último colocado. O Operário manteve os seis pontos, na terceira posição. 

Na próxima rodada, o Mixto enfrenta o Sinop, no sábado, em casa, mas antes, na quarta-feira, joga contra o Vilhena-RO, pela Copa Verde. O Operário joga na quarta-feira, contra o Sinop, no Estádio Presidente Dutra. 

O Mixto começou a melhor partida e dominou a primeira etapa.Tanto que marcou dois gols, mas somente um foi válido. No segundo tempo, foi a vez do Operário, mesmo com um a menos, criar as melhores oportunidades. Porém, a falta de pontaria prejudicou o time, que saiu de campo sem pontuar.

Primeiro tempo - brigas e gol
Foto: Assessoria FMF - Globo Esporte MT
Logo aos três minutos, o Mixto perdeu o atacante Célio Codó com uma contusão na coxa. Neném entrou em seu lugar. O primeiro lance de perigo do Mixto veio aos 12 minutos, em chute de longe de Sandro. Aos 22, Wallison saiu mal do gol e quase levou um gol de cobertura. Um minuto depois, João Paulo errou lance incrível, debaixo da trave. 

Pelo forte calor, a arbitragem parou a partida por um minuto para a hidratação dos jogadores e uma pequena confusão se formou no banco do Mixto, após Igor cobrar João Paulo pelo gol perdido. Antes, Kiko e Pretinho já haviam se estranhado.

Aos 35, o Mixto abriu o placar com Sandro, em cobrança de falta, mas o árbitro anulou, alegando falta em Wallison. Pouco tempo depois, o Tigre marcou novamente e, dessa vez, foi validado. João Paulo recebeu na área, driblou Léo e bateu firme, cruzado, para abrir o placar do jogo. Na comemoração, ele foi abraçar Igor para colocar fim na briga. 

Antes do fim da primeira etapa, Pretinho foi expulso por dar um soco em Ítalo e deixou o Operário com um a menos. 

Segundo tempo
Foto: Assessoria FMF - Globo Esporte MT
O Operário voltou melhor do intervalo e criou as melhores chances. Logo aos três minutos, Fernandinho teve boa chance, mas chutou em cima de Igor. Com sete, Ruy Cabeção chegou a dar um chapéu na área, mas chutou por cima. 

Aos 20, um lance bizarro de dois atletas do Operário. Ruy e Fernandinho trombaram com a bola e desperdiçaram a chance de chutar para o gol.

Até o fim, os times alternaram chances, mas nada que assustasse as metas dos goleiros. 

Mixto - Igor, Denilson, Zé Adriano, Robinho e Ítalo (Pio); César Romero, Kiko, Leandrinho e Sandro; João Paulo e Célio Codó (Neném) (Pitbull). Técnico - Éder Taques

Operário - Wallison, Léo (Jackson), Rafael Pedro, Kall e Jeanzinho; Jamba, Jean, Ruy e Pretinho; Roni (Fernandinho) e Marcão (Oneir). Técnico - Ary Marques

Globo Esporte MT
 

0 comentários :

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!