23.1.15

Mixto joga favoritismo para o Luverdense mas valoriza teste contra rival


Atacante Luizão do Mixto (Foto: Robson Boamorte)
Atacante Luizão
Depois de vencer o Mato Grosso por 4 a 0 no início da semana, o Mixto se prepara para enfrentar o Luverdense, neste sábado, no estádio Presidente Dutra, às 17h. Elenco, diretoria e comissão técnica jogaram todo o favoritismo para o time da cidade de Lucas do Rio Verde, único mato-grossense que disputa a Série B do Brasileiro. Apesar de também ter montado um elenco novo, o Mixto sabe que o Verdão do Norte está à frente na disputa.

- Sabemos que eles estão à frente, pelo histórico e estrutura. Mas temos que tentar impor nosso ritmo, buscar a vitória. Será um teste mais real do que teremos no campeonato. Estamos empolgados - disse o treinador Márcio Marolla. 

Para levantar fundos e ajudar o clube, a diretoria do Mixto colocou ingressos a R$ 10 além de um quilo de alimento, que será destinado a república dos atletas do time. 

- É até bom enfrentar um adversário como o Luverdense. Saberemos em que nível estamos, no que precisamos mudar na questão de elenco - relatou Luis Matos, diretor do Tigre.


Para o atacante Luizão, autor do primeiro gol na vitória sobre o Mato Grosso, a partida será bem mais difícil, mas confia na evolução do grupo. 


- Estaremos mais soltos, porém sabemos que será complicado. A vitória no primeiro teste foi importante. Vamos entrar mais confiantes, com a perna mais solta. 

A estreia do Mixto no Campeonato Mato-grossense está marcada para o dia 01 de fevereiro, contra o Operário, a princípio na Arena Pantanal. 

Fonte: Globoesporte.com

3 comentários :

Marcos Antonio Calixto Ormond on 23 de janeiro de 2015 18:44 disse...

Olá

Marcos Antonio Calixto Ormond on 23 de janeiro de 2015 18:45 disse...

Vamos ganhar do lec de 2 a 1 eu creio...

Adriano disse...

A Série B sempre teve times muito instáveis e diria que a média é muito frágil. O próprio Vasco jogou na Série B com um time sofrível, mas conseguiu subir para a Série A. O Luverdense tinha um time mediano, mas o suficiente para se manter na B. Na Série C, anos atrás, o Mixto, se tivesse um time ao menos razoável, estaria na B também. O problema é que aqueles times do jogadores com sérios problemas físicos (contusões, principalmente), mas com nome feito em outros clubes, prejudicaram imensamente o Mixto. Por isso mesmo, o Mixto precisa de um técnico que saiba indicar bons jogadores, e que estão em busca de um espaço para mostrar trabalho. Esperamos que o atual técnico Marcio Marolla consiga fazer um bom trabalho. Jogadores com experiência no futebol do Paraguai e do Peru deverão trazer ares diferentes para o futebol de Mato Grosso.

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!