MIXTO PROTOCOLA DOCUMENTO CONTRA ESCALAÇÃO IRREGULAR DO SINOP


Luis Matos, diretor, e Paulo César Gatão, presidente do Mixto (Foto: Robson Boamorte)
O Mixto entrou com um ofício na Federação Mato-grossense de Futebol (FMF) na tarde desta terça-feira, pedindo a perda de ponto do Sinop no Campeonato Mato-grossense. O Tigre alega que o Galo do Norte escalou jogadores de forma irregular no empate em 1 a 1 com o Luverdense, na estreia do torneio. Até sexta-feira, data limite para a regularização dos jogos do final de semana, nenhum jogador do Sinop estava no BID da CBF e, mesmo assim, o clube mandou o time a campo. 

- O Mixto se sente extremamente prejudicado, pois nós deixamos de escalar oito jogadores por não estarem regularizados. Não podemos aceitar essa situação, pois nós cumprimos as regras. Acabamos perdendo o jogo para o Operário por isso - disse o diretor do Mixto, Luis Matos. 

O presidente da FMF, Helmute Lawisch, confirmou que o Mixto protocolou o documento, mas deixou isso à cargo do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-MT) resolver. 

- Vamos encaminhar para o tribunal, que é o órgão competente para julgar. Se o clube se sentiu prejudicado, tem todo o direito de protestar - relatou. 

Segundo as regras do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), "o clube que incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente" tem a pena de " perda do número máximo de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado
da partida, prova ou equivalente, e multa de R$ 100,00 (cem eais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais)".

A reportagem tentou contato com a diretoria do Sinop, mas ninguém atendeu ou retornou as ligações. Nesta terça-feira, 14 jogadores do clube apareceram no BID da CBF. O União, que venceu o Rondonópolis por 3 a 2, também não tinha todos os atletas regularizados. 

Robson Boamorte/Globo Esporte
03/02/2015