OPINIÃO: Morrer antes de nascer, por Orlando Antunes


Orlando Antunes
O Mixto anunciou a contratação do ex-jogador Elias Severino Rosa, como treinador em lugar de Flavio Barros que "largou" o time. Nada contra o Elias, que foi um grande jogador e é um cara limpo e leal. Porém, acho que ele não deveria ter aceitado o convite do Mixto. Por uma razão muito simples. Ele só vai sobreviver se conseguir o "milagre" de salvar o Mixto do rebaixamento. Pior; só se classificará, mas dependendo do TJD, em caso de punição do Sinop. Quer dizer; serão dois milagres que terão que acontecer.
 
 Para quem está começando, Elias deveria esperar uma outra chance, como por exemplo, começar o trabalho na pré-temporada, com tempo suficiente para apresentar o seu trabalho e montagem do time. Competência não lhe falta. Mas nas condições em que ele assume o Mixto, é um verdadeiro "tiro no escuro". Quem sabe ele acerta(e torço por isso) e mata dois coelhos com uma cajadada só. Caso contrário, ele estará, como treinador, "morrendo antes de nascer"
 
ORLANDO ANTUNES, Cronista Esportivo e responsável pelo site FutebolPress.