8.10.15

Diretores proíbem Gatão de falar com a imprensa: "não vou falar mais"


Paulo Cesar Camargo foi censurado pela sua
própria diretoria (Foto: Jornal A Gazeta)
Membros da diretoria executiva do Mixto Esporte Clube proibiram o presidente do clube, Paulo Cesar Camargo de dar declarações à imprensa ou entrevistas. A notícia - que pode ter sido a última dada por ele - foi transmitida pelo próprio presidente na manhã de quarta-feira. O dirigente telefonou para vários órgãos de imprensa, justificando a atitude de censura a que estava sendo submetido.

“Me proibiram de falar, não vou falar mais pelo Mixto a partir de hoje”, disse resignado o mandatário.

A ação, tida como um ‘golpe’ pelos apoiadores ou ‘manipuladores’ da presidência foi tomada depois que a reportagem da TV Record e o Jornal A Gazeta publicaram a notícia denúncia de um atleta que estava sendo extorquido por empresários ligados aos atuais gestores do departamento de futebol na Copa FMF Sub-21 (veja aqui o vídeo).

O primeiro reflexo da denúncia ocorreu logo após a estreia do clube na Copa FMF, no empate em 1 x 1 com o Dom Bosco. Os gestores (pastores) que vieram de Campinas, queriam exigir que o técnico Gilmar Ferreira escalasse os atletas de ‘interesse’ que teriam um DVD gravado para uma negociação. Como Gilmar prontamente não concordou, entregou o cargo (leia aqui).

“Ele veio exigir que eu fizesse substituições para colocar jogadores que ele queria, fiquei quieto, mas depois da partida tivemos uma discussão muito forte. Achei melhor me afastar”, disse Gilmar Ferreira, confirmando a ingerência.

“É tudo muito confuso lá, muita gente mandando, cada um fala uma coisa, cada um quer uma coisa. Estava muito difícil trabalhar”, completou o técnico que será substituído por José Geraldo, um dos pastores de Campinas.

Fonte: Jornal A Gazeta
08/10/2015

0 comentários :

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!