1.2.16

Presidente do Operário elogia torcida do Mixto: "gritou tempo inteiro isso faz diferença no clássico"


Um pouco frustrado por ter cedido o empate, o presidente do Clube Esportivo Operário-VG, Geovani Banegas, considera que a melhorar do Mixto durante o jogo se deu “muito” em função do “apoio da sua torcida, que gritou e incentivou o tempo todo”. O jogo, pelo Grupo A do Estadual, fechou a rodada dupla deste domingo na Arena Pantanal e terminou empatado em 1 a 1 – na preliminar o Cuiabá venceu o Dom Bosco por 2 x 0.

– Começamos bem, saímos na frente mas caímos de produção e no segundo tempo o Mixto deu as cartas. Sentimos a saída do Tito (contundido), que enfraqueceu nosso poder ofensivo. O time deles melhorou e foi empurrado por seus torcedores. A torcida do Mixto apoiou, gritou o tempo inteiro e isso faz diferença num clássico – considerou o dirigente.

Sobre a torcida do seu time, Geovani disse lamentar que “não vibre tanto, é meio fria, mas reclama e xinga muito seus próximos jogadores”.

-Isso precisa mudar. O apoio das arquibancadas é fundamental, motiva, levanta o moral. Precisamos disso.

Já em relação ao comportamento técnico-tático do Tricolor, Banegas considera que “para uma estreia foi regular, esperávamos mais, é claro, mas trata-se de um clássico e num jogo destes tudo é diferente”.

O presidente operariano disse que o goleiro Otávio já chegou e o meia-atacante deve chegar nesta segunda. Nas próximas horas também espera definir a situação do atacante Igor, que, segundo ele, tem um pré-contrato assinado mas estuda outras propostas, uma do Santo André e outra do futebol português.

Fonte: Craques do Rádio. Foto: Olímpio Vasconcelos/Mixto EC
01/02/2016

2 comentários :

Anônimo disse...

Realmente sempre a torcida Mixtense fez a diferença, o que precisamos é de um time à altura para nos representar dentro de campo. Precisamos de uma diretoria formada por gente competente e com credibilidade para equalizar as nossas dívidas, montar um time competitivo, e começar a estruturar o MIXTO. Precisamos urgentemente chegar à série C, para que com calendário cheio, conseguirmos patrocinadores, reimplantar o sócio torcedor e com certeza com um time competitivo essa Arena Pantanal vai estar sempre lotada. PAULO SÉRGIO CUNHA - JD. LEBLON - CUIABÁ-MT

Anônimo disse...

SOU DO ESTADO DO PARÁ E MORO EM MATO GROSSO A 20 ANOS E NUNCA VI A TORCIDA DO MIXTO LOTAR ESTADIOS POR ONDE JOGOU NEM O DUTRINHA A TORCIDA DO MIXTO LOTA, ENTÃO PORQUE É MAIS QUERIDO???? HOJE MATO GROSSO É CONHECIDO PRA FORA GRAÇAS AO LUVERDENSE E AO CUIABÁ, QUE CARREGAM ESSE ESTADO NAS COSTAS, AS DUAS EQUIPES NOVAS O LUVERDENSE COM APENAS 11 ANOS E O CUIABÁ COM 15 ANOS, PROVA QUE PLANEJAMENTO FAZ COM QUE CLUBES NOVOS ACENDAM NO CENARIO NACIONAL, COM A EXPOSIÇÃO A NIVEL NACIONAL A TORCIDA VEM NATURALMENTE PROVA FOI A TORCIDA DO CUIABA CONTRA O CLUBE DO REMO UM CLUBE NOVO LEVOU 7.000 PESSOAS NA ARENA PANTANAL, SOU TORCEDOR NO PAYSANDU MAS AQUI EM CUIABÁ SOU DOURADO.

BRUNO PAULO - SANTA TEREZINHA EM CUIABÁ

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!