23.2.16

"vão treinar, mas se não receberem não viajam" explica Paulino, que conversou com atletas


Sem treinar ainda esta semana em função do não pagamento do salário, os jogadores do Mixto aceitaram dar um “voto de confiança” aos dirigentes, mas só viajam para Lucas do Rio Verde se o pagamento (que venceu dia 10) for efetuado. Se comprometeram a voltar aos treinos na manhã desta quarta. Esta ‘bandeira branca’ só foi possível após intervenção direta do técnico Gilson Paulino e do gerente de Futebol, Benevan Ribeiro – ambos, ex-jogadores do Alvinegro (o primeiro nos anos 70 e o segundo na década de 80).

– Os jogadores tem toda razão, não discutimos isso. Ninguém trabalha sem receber. Mas nos reunimos com eles, eu e o Gilson, pedimos para dar mais este crédito à diretoria e à Associação. Eles aceitaram e vão treinar, mas se não receberem não viajam (o Mixto joga quinta-feira contra o Luverdense no Estádio Passo das Emas).

Na manhã desta terça-feira o presidente da ATV (Associação Tigres da Vargas), Breno César, e o presidente do Mixto, Paulo César Gatão, se manifestaram sobre o assunto – CLIQUE AQUI.

Benevan disse que os jogadores foram deixados” totalmente à vontade para decidir que posição tomar. “Não pressionamos, nem exigimos. Apenas reiteramos que o clube está numa situação difícil, mas que o pessoal (dirigentes) está correndo atrás para quitar os débitos, regularizar a situação. Eles entenderam e deram mais um dia para que o problema seja solucionado”, detalhou.

Jogador do Mixto, e ídolo, em uma época ainda muito boa do futebol mato-grossense, Benevan se mostra decepcionado com a atual situação do clube. “É muita gente criticando, criando intriga,  com picuinhas, sem ajudar em nada… Mas tem gente boa aqui, pessoas que realmente trabalham, ajudam. O Mixto é um time de renome nacional, onde vamos sabem da história do time. É preciso união, não pode continuar deste jeito”, lamentou.

Benevan frisou também ter ficado em uma “situação difícil” com muitos jogadores, que foram trazidos por ele e o técnico Gilson. “Nós todos viemos de longe, temos família que depende de nós. Trouxemos estes jogadores acreditando que os compromissos seriam cumpridos, mas infelizmente aconteceu isso. E num momento em que o time está bem, vem rendendo, jogando bem. Temos potencial para ir mais longe, mas assim fica complicado”.

Fonte: Craques do Rádio
23/02/2016

2 comentários :

Lindomar José on 23 de fevereiro de 2016 19:05 disse...

porra todo ano mesma coisa ese amadorismo axo q chego a hora do mixto virar clube empresa chega de passar vergonha fora gatao fora tambm esse breno res tambm chega ja deu

naldo on 24 de fevereiro de 2016 07:50 disse...

Se o São Paulo esta com salários atrasado, imaginam o mixto.

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!