12.9.16

Entrevista do presidente Walter ao site OEMT: "o quanto você ajuda o clube para nos criticar?"


Do site Olho no Esporte MT

Dois meses após as eleições no Mixto Esporte Clube, o presidente eleito para os próximos dois anos Walter Hudson, lamenta as dificuldades encontradas para sanar os problemas do clube mais vitorioso de Mato Grosso. Sem títulos há oito anos, o Alvinegro acumula decepções fora de campo, e a maior delas de acordo com o presidente são as dívidas trabalhistas exorbitantes.

Às vésperas do início da Copa FMF Sub-21, o Mixto segue a preparação com o técnico Giani Freitas para buscar uma vaga na Copa do Brasil em 2017. Competição que o Tigre não disputa desde 2014.

“Já estamos treinando há duas semanas. O técnico Giani está fazendo os testes com a equipe para fecharmos o elenco em 20 atletas”, revelou Walter.

Para fazer o Mixto “dar certo”, uma vez que os últimos mandatos foram desastrosos. O presidente afirmou ter uma saída para não afundar mais o time em dívidas.

“Vamos pagar em dia. Esse será nosso diferencial. Precisamos trabalhar mais com a base, senão não conseguimos manter nossos compromissos. Precisamos revitalizar a instituição Mixto. No estadual do ano que vem vamos colocar os nossos meninos em campo. Não vamos fazer loucuras como foi feito”.

O maior desafio para qualquer clube de futebol é arrecadar verba para poder fazer uma gestão digna. Mais uma vez Walter falou em parceria.

“A situação não é fácil, precisamos de parceira. E não é somente de R$ 1 mil. Isso nós temos bastante pessoas que prometem ajudar. Eu falo em R$ 150 mil para poder reduzir as dívidas e também poder dar condições aos atletas. Porque só pra disputar o Sub-21 serão gastos algo em torno de R$ 80 mil”, revelou o presidente Alvinegro.

O velho impasse no Mixto parece perdurar. São torcedores e abnegados mixtenses, que sempre criticam. A famosa “turma do amendoim” não deixa as pessoas que estão à frente desenvolver um trabalho.

Durante a disputa do Campeonato Mato-grossense deste ano, o então presidente do conselho deliberativo do Tigre, Benedito Rubens, disparou várias vezes contra o presidente Paulo Cézar Gatão, o que tumultuou o ambiente no clube. O resultado foi a decadência do time, que brigou para não ser rebaixado até a última rodada.

“No Mixto todos se acham donos. Uma hora vou perguntar para os torcedores: o quanto você ajuda o clube para nos criticar? Porque se o rapaz não for capaz de pagar R$ 20 no ingresso, ele não é mixtense! Dessa vez com o conselho estamos em harmonia, o que precisamos é encontrar uma forma de arrecadar dinheiro”, finalizou Walter.

11/09/2016

0 comentários :

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!