25.11.16

MIXTO BATALHA, MAS NÃO CONSEGUE O RESULTADO E DEIXA ESCAPAR O TÍTULO


Os garotos do Mixto lutaram até o fim, mas não conseguiram alcançar o objetivo. O Tigre chegou a fazer o placar necessário para levar a decisão para os pênaltis, mas não conseguiu segurar o resultado e acabou derrotado por 3 a 2, deixando escapar a vaga para a Copa do Brasil. O jogo aconteceu na Arena Pantanal, na noite desta quinta-feira com a presença de 2.500 torcedores, maioria mixtenses.

A partida não poderia ter um início melhor para o Mixto. Logo aos quatro minutos o camisa 10 Matheus pegou um rebote para marcar e botar o Tigre na frente. A alegria mixtense foi rapidamente abafada por um pênalti. O meia Tiago bateu no canto oposto do goleiro Felício e empatou a final.

Após os dois gols em menos de 12 minutos, o Alvinegro ficou melhor no clássico, mas foi a eficiência de Cleberson ‘Tiarinha’ que deu a virada para o Dourado, de cabeça. Aos 40’ da etapa inicial, o Cuiabá ficava com uma mão na taça.

O cenário se repetiu na segunda etapa, com um gol pra cada lado antes dos 15 minutos. O camisa ‘7’ mixtense Leonardo aproveitou cobrança de escanteio para igualar novamente o marcador. Cinco minutos depois, o meia cuiabanista Vinícius acertou um voleio após bate-rebate na área mixtense e fez um golaço pra sacramentar o título do Dourado.

Os últimos 30 minutos de jogo tiveram o Mixto partindo desesperadamente ao ataque, porém o prejuízo se mostrou muito grande para pouco tempo de partida, além disso, os atletas deram sinal de esgotamento físico. O duelo terminou mesmo 3 a 2 para o Cuiabá (5 a 3 no agregado).

Ficha técnica

- Jogo: Cuiabá E.C. 3 x 2 Mixto E.C.
- Competição: Copa FMF - Final, 2º jogo
- Árbitro: Marcelo Alves dos Santos
- Assistentes de arbitragem: Rodolfo Ortiz e João dos Reis Marques 
- Público pagante: 2.109 pessoas
- Público presente: não divulgado
- Renda: R$ 16.405,00
- Escalação Cuiabá: Zé Carlos, Felipe Potengui, Matheus, Lucão e Nalberth; Igor (Allef), Heltinho, Tiago e Gabriel Orro (Romarinho), Cleberson e Vinícius.
- Escalação Mixto: Felício, Gabriel (Nei), Warley, Vitor Hugo e Luiz Henrique; Ângelo, Leonardo, Vinícius e Matheus (Antônio Carlos); Jhonas e Matias.

Fonte: Mixtonet - Thiago Mattos / Olhar Esportivo
25/11/2016

7 comentários :

Anônimo disse...

Para ser presidente do MIXTO é preciso ter DINHEIRO para investir e CABEÇA para administrar. No início deste campeonato o MIXTO começou os treinamentos com vários jogadores do Dom Bosco que o técnico Gianny disse que eram seus fiéis escudeiros, caso de Vitor, Passarinho e outros, porém os mesmos não ficaram e o MIXTO não conseguiu outros jogadores do mesmo nível. Desde do início da competição era visível a necessidade de 1 goleiro, 2 laterais, 1 Meia e 1 Matador. O vice foi um premio de consolação ao bom trabalho do técnico Gianny, visto que os jogadores são muito fracos, foi longe demais. Para o estadual de 2017 será preciso muito planejamento. Espero que o nosso presidente tenha percebido que não adianta montar time meia boca. A NAÇÃO MIXTENSE MERECE UM TIME DO SEU TAMANHO. PAULO SÉRGIO CUNHA - JD. LEBLON - CUIABÁ-MT

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkk, ganhou o time mais estruturado, planejado e com dinheiro, deu o futuro maior de MT, CUIABA ESPORTE CLUBE DOURADÃO FORTE E BATALHADOR - VIVA O CUIABÁ EC - JUNINHO DO RES. SANTA TEREZINHA 2 - CUIABÁ - MT

Anônimo disse...

Bom pro dono né

Joselito disse...

Concordo com Paulo Sergio, o time tinha limitações técnicas e físicas, e os jogos da semifinal e da final demonstraram isto. De fato será preciso uma percepção mais arrojada por parte da presidência e diretoria. Apoio financeiro vem com um site bem feito, com uma estratégia de marketing mais eficiente e aguerrida. O site nem informou que haveria venda de camisas e produtos do Mixto ontem na Arena...

arilson disse...

time tecnicamente limitado. o terceiro gol do cuiabá o cara da defesa do mixto tirou a bola da lateral da grande área para dentro da grande área... foi mamata pro atacante adversário. tinha dois turistas de outro estado torcendo pro mixto, mas até eles ficaram indignados com a limitação do time e não entendem como a fama do mixto lá fora não corresponde ao que se vê em campo

leandro eugenio on 26 de novembro de 2016 06:51 disse...

Time que joga com o juiz fica difícil ganha, até quando vamos deixa essa máfia rouba do mixto

Marco Antônio disse...

No segundo gol do adversário tinha cinco jogadores do Mixto de costas para a bola, ou seja, não estavam marcando nem a bola nem o ataque adversário. No terceiro gol do adversário tinha dois jogadores do Mixto acompanhando o ponta esquerda (ao invés de um acompanhar e outro dar guarida mais atrás) e dois mixtenses sozinhos na grande área, sendo que um deles cabeceia pra trás praticamente dando a bola na entrada da pequena área pro atacante chutar. Assim, mais uma vez, o Mixto apresenta uma defesa fragil que fez toda diferença na derrota. No caso tenho que concordar que o Tigre foi longe até demais com essa equipe, considerando que o time adversáro também era muito frágil tecnicamente, mas menos frágil que o Mixto.

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!