27.1.17

Mixto finalizou preparação para a estreia. Atletas já estão no BID e novo centroavante se apresentou


O alvinegro cuiabano finalizou nesta sexta-feira no Estádio Presidente Dutra sua preparação para o jogo de estreia no Campeonato Mato-grossense. Após um coletivo apronto, o técnico Toninho Pesso trabalhou uma série de jogadas ensaiadas. O elenco volta a se encontrar na manhã deste sábado para um treino recreativo, logo em seguida entra em regime de concentração para a estreia que acontece domingo às 18h na Arena, diante do Operário VG.

Outra boa notícia é que todos os atletas estarão à disposição do treinador, pois se encontram regularizados e com os nomes publicados no BID da CBF, inclusive o centroavante Müller, que se apresentou ontem ao clube. 

A diretoria alerta para a importância dos torcedores adquirirem o passaporte dos jogos do Mixto em Cuiabá, válido para a primeira fase da competição. O carnê de ingressos custa R$ 100,00 e pode ser adquirido com diretores e conselheiros, ou pelo fone/WhatsApp (65) 9-8117-0252. É uma forma da administração do Alvinegro fazer caixa antecipadamente. 

Fonte: Fábio Ramirez / Mixtonet
27/01/2017

3 comentários :

Leonardo disse...

Mais informações sobre o atacante seria bom para os torcedores ficarem ligados no conjunto disponível ao treinador

Vianei disse...

Licença mais uma vez aos mixtenses deste site para um reclame, já que temos muitos amigos torcedores do clube alvi-negro. Se o Operário e o Mixto têm pecado nos últimos anos por falta de maior profissionalismo, o mesmo se pode dizer de boa parte da imprensa esportiva em Cuiabá. De pouca credibilidade, umas velhas raposas, uns novatos seguindo os passos equivocados das raposas e desde cedo aprendendo tudo errado. Os bons jornalistas que saibam se distanciar e não se confundir com estes. No Diário, acho respeitável o trabalho de Mariana Perez, Joanice de Deus e outros tantos que fizeram e fazem a história desse jornal. Até por ter jornalistas respeitáveis na imprensa local é que é lamentável o modo cínico como alguns jornalistas esportivos querem tratar a cobertura de Operário e do Mixto, os dois times de massa na Grande Cuiabá. Nesta sexta-feira, o Diário de Cuiabá, em matéria do "jornalista" Admar Portugal simplesmente ignora que Operário e Mixto jogarão no domingo dia 29, e informa apenas os outros jogos da primeira rodada. Neste sábado, depois de reclamações provavelmente tanto de operarianos quanto de mixtenses, o Diário publicou outras matérias, mas dando espaço muito maior para o jogo Cuiabá x Dom Bosco. Os colegas nossos que ainda leem o Diário de Cuiabá perguntam por que os dois times de maior torcida têm menor cobertura na imprensa local. Os que têm amigos ou conhecidos na imprensa local dizem que tem matéria paga nos jornais locais ou matéria patrocinada. O Operário e o Mixto provavelmente não pagam para aparecer. Será que os outros times fazem isto? E isto é jornalismo sério? O que justifica que o jogo Cuiabá x Dom Bosco ter mais atenção do Diário do que Operário x Mixto, a não ser interesses não explicitados que passam pela publicação de um jornal e os leigos não sabemos? Para um jornal em crise, com salários atrasados, como se ouve tanto em Cuiabá quanto em Várzea Grande, o editor de Esportes Jonas Jozino e o repórter Admar Portugal deveriam dar satisfação à direção do jornal sobre o motivo de não haver cobertura adequada de clubes cujas torcidas atribuem audiência e leitores ao próprio jornal. Pelo menos é isto o que acontece, por exemplo, em Goiânia, Florianópolis, Curitiba, onde se vê um jornalismo esportivo respeitado. Por isto é que vemos o Diário perder espaço para outros sites muito mais novos, com jovens jornalistas muito mais respeitosos com as coisas locais, embora alguns pareçam seguir o caminho equivocado dos mais velhos. É de se perguntar se existe imprensa esportiva de fato em Cuiabá, já que estão questionando constantemente o tal profissionalismo nos clubes. É questão de haver também profissionalismo na imprensa local. A torcida local está atenta e exige dos diretores de imprensa cobrar dos seus subordinados um trabalho convincente. Afinal, se dois clubes de maior apelo não interessam aos jornais locais, é preciso perguntar: quem se interessa também em ler os jornais locais? Aos "jornalistas esportivos" que fazem esforço para que Operário e Mixto não tenham visibilidade, é bom que saibam: são vocês que estão caindo no esquecimento. Vocês passam, o Operário e o Mixto ficam. Até mesmo o órgão de imprensa fica, o emprego de vocês é que passa. Amanhã torcerei pelo meu Chicote da Fronteira, mas gostaria de me juntar a outros tricolores e também aos mixtenses na defesa dos interesses dos dois clubes de maior torcida no estado. Que os bons jornalistas do Diário cobrem mais dos seus colegas, para que o DC continue sendo o jornal querido da Baixada, posto que já perdeu para jornais mais novos. O Operário e o Mixto ainda têm e terão sempre torcidas. Os jornalistas terão emprego nesta crise? E isto deve valer também para as televisões e rádios. Vamos ver se no domingo meu Operário e o nosso rival Mixto vão merecer o espaço que merecem nos jornais locais.

Laércio disse...

Antigamente era bom ler jornal, hoje em dia ninguém mais faz isto, quando muito se vê tv, mas quem tem tv a cabo nem vê mais tv aberta, muita gente boa mas muita gente burrinha escrevendo pra imprensa e falando abobrinha

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!