26.3.17

FREGUESIA MANTIDA: ALVINEGRO ATROPELA O OPERÁRIO NA ARENA, 4x0


O Mixto Esporte Clube se despediu de forma honrosa do Campeonato Mato-grossense 2017 na noite deste domingo (26), na Arena Pantanal. O Alvinegro bateu com facilidade o rival Operário-VG no clássico dos Milhões, aplicando 4 a 0 e ultrapassando o histórico rival na tabela.
Gols

Com um time muito modificado em relação ao início do campeonato, a ‘garotada’ do Operário sentiu a parte física desde o fim da etapa inicial, quando o Mixto fez uma blitz na defesa tricolor.

A tendência se manteve no segundo tempo, quando o Tigre construiu sua vitória. O primeiro gol veio com o atacante Muller, aos 5’, depois foi a vez do também atacante Jeffinho, aos 6’. Vinte minutos depois foi a vez do meia Nathan ampliar.

Aos 39’, foi a vez de David fechar o placar. Goleada mixtense diante do jovem time operariano. O Tigre se despede do campeonato em terceiro lugar com oito pontos (2V, 2E, 4D), contra sete do Tricolor (2V, 1E, 4D), que fica em quarto no Grupo A.

Escalações

Mixto: Haílson, Fábio Sá, Matheus, Kennedi e Lucas Franco;  Pará, Nathan (David), Sidnei (Jeffinho) e Luquinhas; Muller e Tafarel

Operário-VG: Elias, Danilo, Ruan, Lucas e Jeanzinho; Jamba, Pedro Ica, Breno e Jozie; Índio e Juninho.

Retrospecto do clássico

MIXTO vs. CEOV
- 242* jogos
- 91 vitórias do Mixto
- 80 vitórias do operário
- 64 empates
- 318 gols do Mixto
- 290 gols do operário

*OBS: Existem 7 jogos que constam nos registros jornalísticos do acervo público como realizado, mas não foram localizadas as súmulas para confirmar o resultado.

Fonte: Olhar Esportivo. Foto: Thiago Mattos/Olhar Esportivo. Retrospecto: Mixtonet
26/03/2017

4 comentários :

Anônimo disse...

Agora que o campeonato acabou para o MIXTO e felizmente não caímos para a segunda divisão, é hora de a diretoria executiva juntamente com o conselho deliberativo fazer um balanço dos primeiros meses da gestão Walter. Eu não tenho nenhuma dúvida que muitas coisa erradas aconteceram, a começar pela contratação da comissão técnica. O Toninho Pesso ainda não tem condições de comandar uma equipe de futebol profissional do tamanho do MIXTO e da complexidade do nosso campeonato. Todos os jogadores que ele indicou não corresponderam à altura de nossas expectativas e aqueles que foram oferecidos à ele, mas que eram daqui o mesmo não aceitou. Faltou pulso firme do nosso diretor de futebol. Este campeonato provou por A+B que não é somente DINHEIRO que resolve as coisas, prova disso é o caso do CEOV, que tinha um orçamento de aproximadamente R$ 300.000,00 mensais e fez o que fez. O Dom Bosco com uma equipe totalmente caseira e um técnico também de casa, mas que conhece a nossa realidade, fez uma campanha equivalente ou até melhor que a nossa. A nossa recuperação no cenário do futebol passa primeiramente pela formação de uma boa diretoria executiva. Dos diretores que form eleitos na chapa vencida pelo Walter, parece que o somente o Paulo Brother ainda permanece , porém com o freio de mão puxado. Espero ansiosamente que na próxima reunião o Dr. Vilarindo do CD, possa colocar todas essas questões para serem debatidas pelos conselheiros. É um absurdo que no dia 26 de março, onde o ano está apenas começando para o mundo da bola e nóis já estamos sentados no sofá com o controle remoto na mão. VAMOS LAVAR TODAS AS ROUPAS SUJAS, EU DISSE TODAS, e o fórum competente para isso é a Assembléia dos conselheiros, não podemos passar a mão na cabeça de ninguém, ninguém mesmo.Quem acompanhou o dia a dia no MIXTO neste período sabe do que estou falando. PAULO ROBERTO.

Anônimo disse...

O erro foi no início em aceitar ficar na chave norte, tenho certeza que se o Mixto tivesse na chave Sul teria se classificado, é só analisar Dom Bosco e União estão com times fracos e Araguaia e Operário Ltda com time amador, a diretoria tem que ver todas essas questões antes de aceitar o regulamento.
Evanilson Evangelista

Elson Santana disse...

Concordo evangelista , isso desde o começo eu venho avisando, a diretoria foi amadora nesse ponto.

Outro ponto que o mixto peca muito nas estratégias

No concurso dá garota do matogrossense,
O Cuiabá e o Luverdense colocaram uma pessoa no escritório só para votar na sua candidata isso é estratégia até nisso o nosso mixto leva pau.
A torcida do mixto é infinitamente maior mais infelizmente está mal informada , isso se chama estratégia de marketing que o mixto não tem .

Anônimo disse...

Outro erro é aceitar essa formula de classificação, onde apenas dois clubes passam para a próxima fase. No campeonato de MS passam quatros clubes. aqui poderia passar 3 clubes e um viria da repescagem. Assim pelo menos esticaria o calendários dos clubes e chance de recuperação no campeonato.

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!