12.2.18

BAZÍLIO AMARAL, VICE-CAMPEÃO PELO NOVOPERÁRIO, É O NOVO TÉCNICO DO MIXTO


Bazílio Amaral quando comandou o Novoperário/MS (Foto: Noé Faria)
Mal posicionado na tabela de classificação do Campeonato Mato-Grossense, a diretoria do Mixto vê o fantasma do rebaixamento se tornar uma realidade a cada dia. Para evitar o pior, os dirigentes apostam em Bazílio Amaral, de 40 anos, que em 2017 foi vice-campeão Sul-Mato-Grossense com o Novoperário. Ele chega para o lugar do técnico Souza, que venceu apenas uma partida a frente do Tigre da Vargas no estadual, tendo perdido outros cinco jogos.

A situação é grave, pois o clube ocupa a preocupante 9ª e antepenúltima colocação na tabela dde classificação do estadual, com ínfimos 3 pontos, dois a menos que o Poconé, 8º e primeiro time dentro do G8 e dois a frente do Araguaia, lanterna da competição.

Se o campeonato terminasse hoje, o Tigre da Vargas estaria rebaixado. Na última rodada, o time perdeu para o Dom Bosca, em casa, por 3 a 2. 
A estreia de Bazílio pelo novo clube será no próximo domingo (18), às 16 (horário de Brasília), diante da Luverdense, na Arena Pantanal, em duelo válido pela 7ª rodada do estadual.

Novo e estudioso

Esta será a terceira experiência de Bazílio como técnico. Em 2017, ele também dirigiu o Sete de Dourados-MS. No início de carreira, ele foi auxiliar técnico de diversas equipes paulistas, entre elas Guarani, Ponte Preta, Capivariano, Velo Clube e Portuguesa, onde trabalhou com Estevam Soares.

Sem mencionar os estágios no Palmeiras, com o técnico Vanderlei Luxemburgo, e no Corinthians, com Carlos Alberto Parreira. Formado em Educação Física, ele faz parte de uma nova geração de treinadores que busca estudar o futebol em todas as suas vertentes, participando de congressos, treinamentos e palestras.

Fonte: Futebol Interior
12/02/2018

3 comentários :

Elizeu mixtense roxo on 13 de fevereiro de 2018 08:51 disse...

Seja bem vindo!
Bom trabalho e mãos à obra.
Confiamos na recuperação do maior campeão do mt.
Elizeu mixtense roxo.

Anônimo disse...

Seja bem vindo ao Mixto, te desejamos boa sorte e esperamos muito trabalho e principalmente resultados para sairmos dessa incomoda situação.

Anônimo disse...

O problema do Mixto não é técnico e sim jogador,com todo respeito mais tem jogador ali que não tem a minimas condições de ser treinador do Mixto. Se não contratar 2 zagueiro, 1 segundo volante, 1 meia de armação,1 atacante de ponta e 1 centro avante pode esquecer. E fica a questão novamente não valorizamos os profissionais da região será que Elias ou Arildo não tem condicoes de ser treinador do Mixto? E alguns jogadores regionais como Lolo,Felipe Delcado,Odair Jr, João Márcio, entre outros não dariam uma base junto com os jovens trazendo de fora só jogadores que realmente são diferenciados.Alem disso ainda tem a questão da terra sem dono todo dirigente que contribui com qualquer 100 reais ou 15 mil que seja já acha que tem direito de mandar no time forçando a escalação e contratação de jogadores.O Mixto precisa de um presidente de pulso e uma participativa e não intrometida.
Evanilson Evangelista

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!