COPA DO BRASIL: TIGRE VENCIA ATÉ MINUTOS FINAIS MAS VACILA, TOMA VIRADA E É ELIMINADO PELA CHAPE

O Mixto Esporte Clube encerrou sua participação na Copa do Brasil 2019 nesta quarta-feira (06) diante da equipe da Chapecoense, na Arena Pantanal, em Cuiabá. O Tigre foi superado pela equipe de Santa Catarina de virada pelo placar de 2 a 1, já no finalzinho da partida, que valia a passagem para a terceira fase da competição e um bom prêmio em dinheiro. 

O placar, contudo, representou um balde de água fria para os mixtenses que estiveram na Arena. Isso porque o Alvinegro jogou de igual para igual com uma equipe que faz parte da elite do futebol brasileiro. Inclusive boa parte do jogo até foi melhor, mas mesmo abrindo o marcador a equipe não teve fôlego para aguentar a correria que a Chapecoense implantou nos minutos finais. Os jogadores do Alvinegro estavam visivelmente mais desgastados que os visitantes e perderam no quesito preparação física.

O gol do Mixto foi marcado pelo atacante Willian Amendoim aos 30 minutos do segundo tempo. Aos 44 Perotti fez o gol de empate e aos 46 Everaldo virou. 
O jogo 

Mixto e Chapecoense fizeram um primeiro tempo morno, com  poucas jogadas efetivas de ataque, tanto que nenhum dos goleiros foi exigido e fez uma grande defesa. Aos 5 minutos o Mixto desceu pela direita em jogada tramada pelo lateral Arilton, mas acabou parando na zaga da Chapecoense. Aos 10, Willian Amendoim desceu com velocidade pelo lodo esquerdo do campo e descolou um escanteio, que foi cobrado mas a bola acabou com o time adversário. 

Aos 13 a Chapecoense chegou ao gol mixtense, mas no bate rebate a bola acabou tirada pela zaga. Aos 15 o time de Santa Catarina teve uma bola levantada na área por Bruno Pacheco, mas Everaldo desperdiçou a oportunidade. Aos 17 o meia Dinelson, do Mixto, fez uma bela jogada na entrada da área catarinense, mas na hora de chutar faltou força e a bola morreu nas mãos do goleiro. 

Aos 21, o meia Campanharo aproveitou a sobra de bola e finalizou de primeira levando perigo ao goleiro Vinícius, que só viu a bola passar.Aos 20 minutos o Mixto teve um contra-ataque, com  quatro jogadores   contra três da Chape, mas o atacante Willian Amendoim segurou muito a bola e desperdiçou a jogada. Aos 28 o atacante Yan arriscou um chute de fora da área, mas passou longe da meta adversária. Aos 35, Willian Amendoim desceu novamente em velocidade, mas pecou na hora do chute.  

2º Tempo

Na etapa complementar as duas equipes voltaram com mais toque de bola, com poucas chegadas efetivas ao gol até os 10 minutos. Até que aos 14, o  time de Santa Catarina carimbou a trave em cabeceio de Lourency.  Minutos depois, em uma jogada rápida de contra ataque, aos 30, William Amendoim se antecipou à defesa da Chape e depois de um cruzamento vindo da esquerda colocou a bola no ângulo, abrindo o placar : 1 a 0 Mixto.

Depois o Tigre tentou cozinhar o jogo, tocar mais bola, mas a Chapecoense tinha jogadores com mais fôlego e velocidade. E, aos 44 minutos  Perotti se antecipou e desviou de cabeça para o fundo do gol: 1 a 1. Três minutos depois, aos  47, Everaldo recebeu passe de Lourency e entrou driblando na área até chutar e virar o jogo: 2 a 1 Chapecoense. O jogo terminou aos 49. 

FICHA TÉCNICA

- Mixto 1 X 2 Chapecoense
- MIXTO: (1) Vitor; (33) Arilton; (3) Marlon; (4) Mateus; (20) Coutinho; (38) Rodrigo Biro; (8) Arthur; (11) Willian Amendoim; (9) Yan; (10) Dinelson; (97) Alan Júnior. (Técnico: Toninho Pesso) 
- CHAPECOENSE: (1) João Ricardo; Eduardo (2); Rafael P. (33 ); Luiz Otávio (21); (6) B Pacheco; Márcio Araújo (08); (55) Amaral; (19) Renato; (10) Campanharo; (77) Everaldo; (11) V. Andrade. (Técnico; Claudinei de Oliveira)
- Trio de arbitragem: Marcelo de Lima Henrique apitou o jogo. Auxiliado por Daniel de Oliveira Alves Pereira e Thiago Gomes Magalhães. (Todos do Rio de Janeiro)
- Público presente: 5.051
- Público pagante: 4.675
- Renda: R$ 124.210,00
- Local: Arena Pantanal – Cuiabá/MT

Fonte: PNB Online
07/03/2019