Até então invicto na competição, o Mixto foi a Lucas do Rio Verde precisando de apenas um empate para garantir vaga na final da Copa FMF e seguir em busca da tão sonhada Copa do Brasil 2020. No entanto, o time teve uma postura recuada, desde o início, chamou o adversário para o ataque e acabou derrotado pelo placar de 3 a 0. A partida aconteceu na noite deste sábado (12), no estádio Passo das Emas.
Elenco que atuou em Lucas do Rio Verde (Foto: Evandro Moreira)
Primeiro tempo

O Tigre jogou o primeiro tempo sem pressa, com o regulamento de baixo do braço. E fez uma partida recuada, esperando por um contra-ataque (que não aconteceu). 

O Luverdense, precisando do resultado, dominou a partida e passou quase todo tempo no campo mixtense. Mas só teve chance real de gol aos 20 minutos, com o ataque do atleta Michael, sozinho, e grande defesa do goleiro alvinegro Gabriel. E nos últimos minutos da primeira etapa, quando o jogador Goteira cabeceou a bola na trave do Mixto. O LEC também reclamou de um lance em que queriam pênalti, mas a arbitragem foi convicta de que nada houve.

O Tigre teve apenas uma chance, em uma cobrança de falta na barreira. Mas se mostrou um time cascudo, que, orientado por Gianni Freitas, explorou muito as faltas e tentou ganhar tempo. Fez muita catinga e atuou no antijogo, e, apesar do Luverdense ter dominado a partida, o Tigre foi para o vestiário com o placar favorável. Até então, a tática de Gianni Fretias dava certo, de segurar o jogo, retrancar, deixar o adversário cansar e tentar aproveitar a bola do jogo.

Segundo tempo

O Luverndense começou a segunda etapa como terminou a primeira, atacando. O time de Lucas chegava pelos dois lados e o Preto e Branco se defendia como podia. A postura tática do time chamava o alviverde para o jogo. E, logo aos 5 minutos de jogo, o LEC marcou seu primeiro gol, com o zagueiro Kaique, que após cobrança de escanteio cabeceou no canto. 

Após abrir o marcador, o Luverdense continuou vindo para cima. O treinador Tigre ainda tentou ganhar volume no meio campo, ao substituir Lucas Malta e dar liberdade para o Vitinho. No entanto, a postura seguia recuada. 

O Luverdense pressionava seguidas vezes e criava chances pelos cantos, ganhava faltas perigosas e escanteios. Foi em um desses lances que o goleiro Gabriel fez uma grande defesa, no rebote a zaga mixtense tirou para escanteio. E na cobrança, Michael marcou um gol olímpico e virou o jogo. 

A vantagem do Mixto e toda estratégia defensiva do técnico tinha se desfeito e agora o time precisava ir em busca do resultado. Mas o Luverdense se fechava bem e somente aos 30 minutos de jogo o Mixto chegou pela primeira vez no ataque adversário, mas Alan Junior desperdiçou a chance e bateu para o alto. 

O Luverdense tentava ganhar tempo e valorizava muito as faltas. Não deixava o jogo acontecer. Mas o Tigre tentava uma reação e até teve duas chances. Se o gol entrasse, a decisão iria para os pênaltis.

Entretanto, o Luverdense fazia um jogo inteligente, se fechava bem mas não deixava de desenvolver ataques velozes, exatamente o que Mixto não fazia.

Os mixtenses reclamaram de um pênalti não marcado, mas o jogo seguiu. A torcida acreditava e tentava empurrar o time, vibrou com a marcação de uma falta perto da área. Mas na cobrança em dois lances, Akin jogou a bola na barreira. 

No finalzinho, o Mixto começava a trabalhar melhor a bola e chegava com perigo. O zagueiro Rafael e goleiro Pedrão salvaram duas vezes o Luverdense. Mas, em um lance em que o time todo do Mixto foi para o ataque, o adversário, no contra-ataque, converteu seu terceiro gol e selou quaisquer chances do Mais Querido. 

Ficha técnica

- Jogo: Luverdense EC 3 x 0 Mixto EC
- Competição: Copa FMF 2019 / 2ª Fase / Semifinal - jogo da volta
- Local: Estádio Municipal Passo das Emas, Lucas do Rio Verde
- Data: Sábado dia 12 /10/2019
- Árbitro: Danilo Alves de Campos
- Auxiliares: Fernanda Krugger e Eduardo Rodrigues
- Gols: Lorran, Michael e Da Silva (Luverdense)
- Público e renda: aguardando...
- Luverdense: Pedrão; Da Silva, Raphael, Kaique e Gabriel Silva; Mendes, Lorran e Kauê; Léo Goteira, Michael(Dudu) e Gustavo(Luan). Técnico Maico Gaúcho.
- Mixto: Gabriel; Igor, Boré, Matheus e Vinicius Matheus; Akin, Vitinho e Adriano Peixinho; Alan Junior, Wilson(Cicinho) e Guilherme. Técnico Gianni Freitas.

Fonte: Fábio Ramirez/Mixtonet
12/10/2019