Dutrinha: novo gramado começará a ser plantando nesta semana; estádio terá tribuna de honra embaixo da arquibancada e banco reservas sai de traz do gol

Luiz Esmael/Jornal Gazeta

Secretário municipal de Esportes, Francisco Vuolo, empolgado com a reforma do estádio Dutrinha (Foto: João Vieira)

Nesta semana, caso não haja nenhum imprevisto, o novo gramado do estádio Dutrinha começará a ser plantado. Interditado desde 2015 e em reforma há mais de um ano, o local entra na reta final de todo o trabalho de sua reestruturação. A nova grama seria uma das últimas etapas para que a praça esportiva seja reaberta.

Secretário municipal de Cultura, Esportes e Lazer, o ex-vereador Francisco Vuolo, anunciou que haverá algumas mudanças no ‘novo’ Dutra. Uma delas é saída dos banco de reservas de trás dos dois gols para ficar na lateral do campo. Além de uma nova tribuna de honra, que ficará embaixo das arquibancadas.

Mas para a implantação dos novos banco de reservas e também para a tribuna, Vuolo solicitou junto
ao governo do Estado à cessão de 200 poltronas reservas da Arena Pantanal. Na construção do novo estádio para a Copa do Mundo de 2014, sobraram centenas de cadeiras para substituição de algumas que vierem a ter algum dano.

Cadeiras reservas da Arena Pantanal, da marca Kango, devem ser instaladas no banco de reservas e na Tribuna que será criada no Dutrinha

Recentemente, a Secretaria Estadual de Esportes e Lazer fez a doação de algumas cadeiras para serem colocadas no estádio municipal Dito Souza, em Várzea Grande.

“Já solicitamos com o secretário Allan Kardec para ceder algumas poltronas para colocarmos na tribuna de honra e também para os bancos de reserva. Estamos no aguardo. Espero que o governo nos atenda. Com isso, a prefeitura municipal economizaria recursos financeiros”, disse.

Devido ao estado de alerta por causa do coronavírus, o ritmo e trabalho na reforma do Dutrinha diminuiu um pouco. Contudo, Francisco Vuolo descarta paralisação total do trabalho.

Segundo ele, para atender à recomendação de se evitar aglomeração, a secretaria foi obrigada a reduzir o contingente de trabalhadores no canteiro de obra. Mas nada que possa comprometer todo o cronograma e planejamento de entrega da reestruturação.

Postar um comentário

0 Comentários