Reforma do Dutrinha entra na reta final com plantio do novo gramado. Estádio terá museu do futebol

0
Luiz Esmael/Jornal A Gazeta

Obras no Estádio Presidente Dutra (Marcus Vaillant)

Interditado pela Justiça desde 2015, o estádio municipal, presidente Eurico Gaspar Dutra, o Dutrinha, ganha uma nova frente de trabalho, visando a reta final da obra de reestruturação do local. Responsável em liderar a reforma, o secretário municipal de Cultura e Esportes e Lazer,
o ex-vereador Francisco Vuolo, garante um ritmo mais acelerado para que a praça esportiva seja entregue na segunda quinzena de abril, mês em que Cuiabá completará 301 anos.

Em visita ao canteiro de obra, na manhã de ontem (02), Vuolo destaca que na próxima semana ocorrerá a troca do gramado, um dos pontos mais críticos do Dutra, estádio construído na década de 50. O novo terreno (grama) do campo terá todo sistema de drenagem para evitar alagamento no período chuvoso e irrigação.

Além disso, há mais duas frentes de trabalhos voltadas somente para a infraestrutura do local, interditado pela Justiça na temporada de 2015 por causa da ausência de segurança de jogadores, trio de arbitragem, torcidas e profissionais de imprensa. O ‘novo’ Dutra estará dotado de maior
segurança ao público, garante o secretário.

Segundo Francisco Vuolo, o local atenderá todas às exigências feitas pela Justiça do Estatuto do Torcedor (JET), órgão presidida pela juíza Patrícia Ceni. Uma das demandas é disponibilizar pontos de acessibilidade para Portadores de Necessidades Especiais (PNE). “Vamos atender toda a
demanda indicada pela Justiça e também o que está dentro do projeto de reestruturação”, assinala.

Vuolo ressalta que a reforma demorou um pouco para começar por causa que todo o projeto teve que ser refeito. Segundo ele, não era apenas a questão de segurança que precisava ser atendida como outros setores essenciais do estádio como novo gramado, arquibancadas, partes elétrica, hidráulica e a
construção de novos banheiros e vestiários. “Havia a urgência de fechar o Dutra e fazer quase tudo. Vamos ter um novo estádio atendendo todas as necessidades”, disse.

Dutra contará com Museu do Futebol


Uma das novidades na reestruturação do Dutrinha será o espaço reservado para contar a história do futebol mato-grossense. O Museu do Futebol será um local para visitação, onde contará
com um grande acervo de fotos, jogos históricos como o amistoso do Santos de Pelé e companhia entre outros fatos marcantes desde inauguração do estádio, que terá sua capacidade aumentada
para sete mil lugares.

Adquirido pelo município no ano de 2011 junto a Federação mato-grossense de Futebol (FMF) na gestão do ex-prefeito Chico Galindo, o Dutra passa por sua primeira reestruturação. Segundo Francisco Vuolo, é a primeira vez que o local ganha uma reforma completa. O custo total para os cofres da prefeitura chegará ao montante de quase R$ 2 milhões.

“A prefeitura está bancando sozinha esta reestruturação. Dinheiro próprio do município”, frisa Vuolo,
que solicitou do governo do Estado à cessão de 200 poltronas reservas da Arena Pantanal para colocar na nova tribuna de honra do estádio e também nos bancos de reservas das duas equipes.

A prefeitura ainda não decidiu a programação da reabertura do estádio. Há a possibilidade de haver uma partida envolvendo clubes profissionais do Estado. O local só poderá receber jogos das Séries C e D do Brasileirão, além do Campeonato Mato-grossense.

Secretário Francisco Vuolo garantiu espaço para visitação ao local (Otmar de Oliveira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário