25.10.12

Situação financeira segue difícil e mais atletas podem deixar o Alvinegro



Artilheiro Nonato foi embora e não é mais jogador do Mixto
As vésperas das semifinais da Copa Mato Grosso, que começam domingo, com o confronto diante do REC, em Rondonópolis, às 19 horas, o Mixto volta a enfrentar uma nova crise. Agora uma debandada de atletas ameaça o clube e a situação já se torna insustentável. Depois de o técnico Éverton Goiano desabafar, e afirmar que ‘não podia exigir nada dos atletas’, a barca desandou.

Dos jogadores cujos contratos terminam este mês, Nonato foi o primeiro a deixar o clube. A situação continua a mesma, com pagamentos atrasados e um ambiente de total insatisfação no elenco.

Nonato deixou o clube no final da tarde de terça-feira. O técnico Éverton Goiano queria sua permanência e até tentou convencer o jogador a assinar um termo aditivo ao contrato para disputar a reta final da Copa Mato Grosso, uma espécie de contrato de risco; mas, já com um novo clube “acertado” e chateado com o atraso salarial que já dura três meses, Nonato se mostrou irredutível. O clube corre o risco inclusive se ser acionado judicialmente para pagar os atrasados.

Entretanto, o lateral-direito Ley e o volante Paulo Almeida tiveram os contratos prorrogados e seguem no time. O zagueiro Yuri tem seu contrato se encerrando no dia 30 e já adiantou que não pretende continuar.

O atacante Igor, com uma contusão no joelho, não voltou ao CT após o jogo da semana passada em Poconé.

A Van que atendia os jogadores, fazendo o translado entre a casa do Jardim Tropical e o Centro de Treinamentos, parou de atender ao clube, também por falta de pagamento. O técnico Éverton Goiano está cedendo o seu carro para o transporte dos atletas. O presidente Hélio Machado não vai ao CT desde o início do mês. O presidente também não atendeu a reportagem de A Gazeta.

Fonte: Oliveira Júnior / Jornal A Gazeta
25/10/2012

0 comentários :

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!