23.2.13

DE VOLTA AO MIXTO, EDER MORAES TEM AJUDADO LEVANTAR RECURSOS PARA O CLUBE. VEJA ENTREVISTA


Eder Moraes está de volta ao Mixto, dessa vez como apoiador voluntário. O ex-presidente da AFAM tem ajudado no levantamento de recursos para pagamento dos custos de viajem, hotel, alimentação e a quitação da folha salarial de janeiro. 

Junto com os deputados Walter Rabelo e Riva, Eder Moraes está negociando patrocínios para o clube e tem sido fundamental na gestão do presidente Hélio Machado.

Publicamos abaixo reportagem na íntegra do jornalista Robson Boamorte, na qual Eder Moraes diz reconhecer os erros da AFAM e que desta vez a filosofia é trabalhar com os pés no chão, confira: 

Eder Moraes
A torcida do Mixto lembra bem da AFAM (Associação Amantes do Futebol e Amigos do Mixto). Foi criada em 2009 com toda pompa e investimentos pesados para levar o clube de volta à Série A do Campeonato Brasileiro. Na época, a entidade fez uma revolução no futebol mato-grossense, carente de ídolos e jogadores renomados.

Vieram Finazzi, Perdigão, Adriano Gabiru, Luisinho Neto e Roberto Cavalo no comando. Chegaram com salários astronômicos, regalias e esperança de levar o Mixto aos títulos. Mas, na prática, nada deu certo. Os atletas não renderam, o time caiu para a Série D e nenhum título foi conquistado.

Extinta em 2010, a entidade tinha no comando Éder Moraes, ex-secretário da Casa Civil e ex-secretário da também extinta Agecopa. Quando a AFAM terminou, deixou o Mixto com dívidas, sem nenhum título e sob protesto da torcida e diretoria. Na ocasião, Éder Moraes disse que a entidade não tinha a obrigação de ajudar o clube. Ela foi criada como uma parceira, para angariar fundos.

"A diretoria do Mixto confundiu as coisas. Acharam que somente nós teríamos que arrumar dinheiro" disse Moraes, em entrevista realizada há dois anos.

Depois da saída da AFAM, o Mixto seguiu com dificuldades financeiras e conquistou apenas um título – a Copa Mato Grosso 2012. Nesse período até aqui, houve uma tentativa de criação de um Conselho Gestor, mas houve um racha com o presidente Hélio Machado.

E, para tentar levar o Mixto novamente para a elite nacional, eis que surge Éder Moraes, o 'cara' do Tigre. Com o salário de janeiro atrasado, Éder conseguiu junto à iniciativa privada, além dos deputados estaduais José Riva e Walter Rabello, levantar fundos e quitar a folha.

Com um projeto de 2 anos, Éder promete reforçar o Mixto para a reta final do Estadual e na Copa do Brasil. A ideia é levar o Tigre à Série C 2014 do Campeonato Brasileiro. Ele está em contato com os ex-jogadores Cláudio Adão e Ricardo Rocha, além de Marco Polo del Nero, presidente da FPF (Federação Paulista de Futebol), para que eles indiquem reforços e façam contato com empresários dispostos a colocar atletas no clube.

"Aprendemos muito no passado. Reconhecemos os erros nas contratações. Inflacionamos o mercado. Agora, nosso planejamento é com os pés no chão. Estamos com muita vontade e quero deixar claro que meu trabalho é voluntário. Não tenho nenhum vínculo com o Mixto" disse Moraes.

De acordo com ele, de 4 a 5 reforços devem ser contratados. Nesta semana, já desembarcou no clube o volante Daniel Pitbull, ex-Souza-PB.

"A equipe vem correspondendo bem, pois é um time muito jovem. Desta vez temos recursos limitados e vamos nos enquadrar na nova realidade. A ideia é dar um upgrade no elenco, que dará muito trabalho no Estadual e Copa do Brasil. Teremos novidades nas próximas semanas. São atletas que farão a diferença no grupo" confirmou Moraes.

Ele está em contato com empresários que buscam jovens promessas dos grandes clubes do país como Botafogo, Vasco, entre outros. Nessa nova filosofia de trabalho do Mixto, o treinador Eduardo Henrique pode deixar o cargo para dar lugar a outro nome.

"Vamos conversar com o Eduardo, mas ele faz parte do nosso projeto, mesmo que permaneça como integrante da comissão técnica. Ainda não temos nada definido, mas se ele se enquadrar no nosso propósito, irá continuar" afirmou Moraes.

Um dos jogadores do elenco do Mixto é filho de Éder Moraes. Éder Moraes Júnior, 17 anos, tem sido elogiado, mas ainda não atuou em nenhum jogo no Estadual.

"Ele tem contrato profissional com o Mixto, mas se vai jogar ou não é com o treinador" disse Éder, o pai.

O Mixto enfrenta o Cuiabá, neste domingo, às 15h, no estádio Presidente Eurico Gaspar Dutra, com transmissão ao vivo da TV Centro América.

Texto: Mixtonet - Reportagem: Robson Boamorte/Globoesporte
23/02/2013

1 comentários :

Odilor disse...

O Eder Moraes é um grande Mixtense. O seu projeto da AFAM foi uma grande iniciativa e com a melhor intensão. Grandes nomes foram contratados, mas frustaram toda a torcida. È injusto atribuir a ele a dívida do mixto, que já vinha de muitos anos. Eder! nós mixtenses orgulhamos de ter a sua companhia na torcida.

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!