12.3.13

Entrevista: Orlando Antunes fala sobre a função de supervisionar o Mixto


O Mixtonet entrevistou o novo Supervisor Administrativo do Mixto, o radialista Orlando Antunes. Experiente no futebol, Orlando fala sobre a missão de "fiscalizar" os jogadores e administrar a estrutura relacionada a alojamento e logística. Confira:

Orlando Antunes, como aconteceu sua volta ao Mixto?

O Hélio Machado já vinha conversando comigo desde o ano passado, quando ainda na Copinha. Mas o problema era o dinheiro, que ele não tinha.

Quer dizer que você voltou ao Mixto só pelo dinheiro?

Não é bem assim. Acontece que eu não poderia largar o certo pelo duvidoso, principalmente pelo fato do Mixto atrasar salários.

O que mudou com o Eder?

Bem, na verdade o Eder não gostava muito de mim. Na época que criaram a AFAM, o Márcio Pardal me demitiu e disse que foi coisa do Eder. Pior, é que não foi.

O Claudio Adão sabe das coisas ou é mais um "enganador"?

Claro que sabe. O problema é que ele ainda está conhecendo os jogadores. Porém, todos sabem que o Mixto precisa de contratações. Mas não há dinheiro sobrando e o mercado está inflacionado. Só vai melhorar quando os campeonatos dos outros Estados forem acabando. Aí vai sobrar jogador. Pode ser que ainda dê tempo.

Qual é sua função real no Mixto?

Me contrataram para ser o "mau-mau". Ou seja, vigiar e dar dura nos jogadores, além de administrar os problemas de alojamento na república, nas kitinetes e nos hotéis, onde tem jogador espalhado. Coisa que pouca gente tem coragem de fazer. Eu tenho. O correto era todos morarem no mesmo endereço.

Quer dizer que você não pode contratar ou indicar jogadores?

Só farei isso se me pedirem. Não que eu não queira, é que esta função é do Hélio e com indicações do Claudio Adão. Em síntese, não dou pitaco naquilo que não fui chamado. Afinal, quem fala muito da bom dia à cavalo. Ou não é?

Texto: Mixtonet - Entrevista: Repórter Sombra
12/03/2013

1 comentários :

Aroldo disse...

Orlando Antunes é uma pessoa séria e conhece muito bem o nosso futebol. É a pessoa certa para o cargo de supervisor, que exige muita liderança, e isso ele tem.

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!