16.4.13

MIXTO JOGA DE IGUAL PARA IGUAL NO 1° TEMPO MAS SOFRE COM PREPARO FÍSICO E CEDE GOLEADA NO 2° TEMPO: 5x1


O Tigre foi guerreiro, jogou com raça e bateu de frente com o forte Vitória, time da primeira divisão. O Alvinegro chegou a disputar o jogo e sonhar com a classificação no primeiro tempo, quando  descontou com golaço de Geovani apimentado o jogo. Mas um erro de arbitragem, reafirmado pelos comentaristas da Fox Sports, prejudicou o Mais Querido validando um pênalti inexistente, convertido em gol para o time baiano. Mais uma vez o Mixto prejudicado pela arbitragem.

Na etapa final o Tigre ainda segurou o leão até os 22 minutos do segundo tempo, quando a partida iria para os pênaltis, mas faltou preparo físico ao time cuiabano e o Vitória, time estruturado e bem montado, sobrou e fez mais três no Mixto, encerrando a goleada por 5 a 1.


O Mixto encerrou assim sua participação na Copa do Brasil 2013, batendo o Vitória em casa por 2 a 1 e jogando de igual para igual no primeiro tempo em Salvador. Uma bela participação que mostra que o gigante de Mato Grosso esta no caminho certo.

Foto Erik Salles/Futura Press
Primeiro tempo

Na busca por um resultado que garantisse a classificação para a segunda fase da Copa do Brasil, o Vitória se lançou ao ataque com tudo desde os minutos iniciais. No entanto, foi o Mixto quem teve a primeira chance real na partida. Em jogada de velocidade pela direita, Dudu cruzou na área, e Marclei, atrasado no lance, por muito pouco não empurrou a bola para o fundo das redes. O Rubro-Negro respondeu na jogada seguinte. Marquinhos fez fila na defesa adversária e cruzou na medida para Biancucchi, que dominou no peito, chutou com força e viu André fazer boa defesa.

Aos 36 minutos, Dinei, que estava apagado na partida, aproveitou cruzamento de Marquinhos e, de joelho, marcou o primeiro gol do confronto. A torcida rubro-negra ainda comemorava quando Biancucchi recebeu lançamento, dividiu com Alex e caiu na grande área. Pênalti mal marcado pelo árbitro Pablo dos Santos Alves, que teve de lidar com a reclamação dos jogadores do Mixto. Escudero bateu no canto, sem chances de defesa para o goleiro André, que ainda chegou a tocar na bola.

O placar de 2 a 0 era o suficiente para garantir a classificação do Vitória. Mas Geovani resolveu preocupar a torcida baiana. Já no fim do primeiro tempo, o meia da equipe de Cuiabá aproveitou bola levantada na área e bateu com força para vencer Deola e colocar no marcador o resultado que levava a decisão para os pênaltis.


Segundo tempo
Foto: Max Haack/Ag Haack
Ao contrário da primeira etapa, as duas equipes iniciaram o segundo tempo mais precavidas. Mesmo precisando marcar pelo menos um gol para evitar a decisão por pênaltis, o Vitória foi menos incisivo no ataque. Paciente, o Mixto também não comparecia com frequência ao campo ofensivo, o que deixou a partida truncada, com muitas faltas e passes errados.

A tensão no gramado passou para a torcida, que ficou muda à espera de um cenário propício a comemorações. E o grito de alívio deixou a garganta do lado rubro-negro aos 22 minutos. Dinei aproveitou bom lance de Marquinhos e, de carrinho, marcou o terceiro gol do Vitória, abrindo caminho para a classificação.

Para completar a festa, Vander pegou de primeira na grande área e marcou o quarto gol rubro-negro, dificultando ainda mais a vida do Mixto. Nos acréscimos, Marquinhos aproveitou rebote e fez mais um. O triunfo apertado tinha virado goleada no Barradão.
Foto: Erik Salles/Futura Press
Ficha técnica

- Jogo: EC Vitória 5 x 1 Mixto EC

- Competição: Copa do Brasil 2013

- Local: Estádio Manoel Barradas (Barradão), em Salvador (BA).

- Data: terça-feira, 16 de abril.

- Horário: 19h30.

- Árbitro: Pablo dos Santos Alves (SE).

- Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (SE) e Cleriston Clay Barreto Rios (SE).

- Gols: Dinei (2), Escudero, Vander, Marquinhos (Vitória); Geovane (Mixto)

- Vitória: Deola; Nino Paraíba (Marcos), Victor Ramos, Gabriel Paulista e Mansur; Michel, Luís Alberto, Marquinhos e Escudero; Maxi Biancucchi (Vander) e Dinei. Técnico: Caio Júnior.

- Mixto: André; Marcos, Soares Júnior, Kall (Odaiu) e Jorginho; Natan, Kiko (Gean), Vítor e Robinho; Felipe Adão (Marcley) e Jeovani. Técnico: Cláudio Adão.

Texto: Mixtonet - Globo Esporte
16/04/2013

7 comentários :

Marcão disse...

O time do MIXTO está de parabéns!! Todos os jogadores jogaram bem contra o Vitória. Perdemos nos detalhes. Se o MIXTO tivesse marcado primeiro na chance que o Marclei teve no começo do jogo a história talvez seria outra. Além disso o Sr. juiz só pendurava os jogadores alvinegros com cartão amarelo e ainda ajudou o time do Vitória marcando um penalty que não houve. Se não fosse isso o primeiro tempo teria terminado 1 a 1 e o jogo seria outro pro segundo tempo. Sem falar no goleiro do Vitória que salvou uma cabeçada do Felipe Adão.
Mas repito o time jogou muito bem enquanto teve fôlego. Faltou preparo físico para os jogadores que convenhamos foram guerreiros dentro de campo, pois disputar três jogos seguidos em tão curto espaço de tempo, para uma equipe que apenas agora está se entrosando e tendo um padrão de jogo. Temos que valorizar muito esses jogadores, eles estão mesmo de parabéns pois enfrentaram um time da primeira divisão do Brasileiro de igual para igual e só perdeu nos detalhes. O placar não reflete a verdade do jogo. Perdemos nos detalhes. PARABÉNS MIXTO,PARABÉNS TODO ELENCO E PARABÉNS CLÁUDIO ADÃO, VOCÊ ESTÁ NO CAMINHO CERTO, CONTINUE ASSIM. DOMINGO TEM MAIS UMA BATALHA!!! VAI PRA CIMA DELES MIXTOOOOOOOOOO!!!!!

Jomax disse...

O Mixto agora tem que refazer a mer.. que a FMF fez ao marcar o jogo do Mixto antes do jogo do Mato Grosso. Isso sim é sacanear com o Mixto, que briga com o Mato Grosso também para a vaga da série D. Por isso os dois jogos no domingo tem que ser no mesmo horário. Acorda Diretoria Mixtense. É preciso exigir o direito mixtense, ou seja, exigir que os jogos sejam no mesmo horário. Se nada for feito, a FMF vai beneficiar muito o time do Mato Grosso.

Odenor disse...

Não tenha dúvida que tudo conspira para o Mixto não classificar para a série D. Só não dá para entender o porquê. É o único time hoje que tem torcida em Cuiabá. A única coisa que o time tem que fazer é jogar bem fechado e buscar o empate, só saindo nos contra-ataques.

Bonito on 17 de abril de 2013 10:34 disse...

Tem que tirar esse felipe adao e colocar o Paulo Henrrique.... Atacante que nao faz gol tem que sair.... de preferencia ir embora!!!

Lucas disse...

Hoje em dia futebol e tática e preparação física, a técnica ate vale mais tem que ter muita grana para achar jogadores muito técnicos ou seja muito bons, vi o jogo, realmente no primeiro tempo o mixto tava dando trabalho mais era visível que o time não tem uma preparação física para correr os 90 minutos, logo cedeu e o vitoria aproveitou e meteu a goleada

Olinto disse...

Roubam do Mixto no jogo contra o Luverdense.
Roubam do Mixto no jogo contra o Vitória.
PAU NO CU DESSES JUIZES FILHOS DA PUTA.

Blog do Alex on 17 de abril de 2013 16:48 disse...

Só alguns conselhos:
Preparo físico do Mixto é péssimo, o preparador tem que repensar nisso, não aguenta 2 tempos.
O lateral esquerdo Jorginho esta perdido, porque não improvisar o Natan pela esquerda, tem mais pegada e bom passe.O Luverdense não é bobo e viu onde é o fraco da zaga.
Ainda continuo na tese de ter apenas 1 atacante e esse de momento seria o Paulo Henrique, se o preparo fisico esta péssimo pra que gastar 2 atacantes ao mesmo tempo, assim gastando uma substituição e precisando dela mais tarde.
Bom essa é minha Opinião. Mas sou Mixto a toda Hora.

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!