OPINIÃO: "Com Cláudio Adão, Mixto virou time de "várzea". Torcedor faz duras críticas ao técnico


Primeiramente parabenizo o Cuiabá Esporte Clube pelo título do Campeonato Mato-grossense, mostrou ter um técnico competente. Mas quero falar é sobre o “estrela” Cláudio Adão, que em nenhum momento da sua passagem no maior clube do estado pensou no Mixto, mas sim, nele próprio. 

Cláudio Adão trouxe seus amiguinhos para mamar na teta do Mixto, como o seu preparador físico, diga-se de passagem, que não deu conta de trabalhar nem no sub-18 do Luverdense; o seu digníssimo irmãozinho para “auxiliá-lo”, que nunca deve ter trabalhado com bola na vida; um outro amiguinho que se chama Jorginho, este que estava sem jogar há tempos e ainda por cima jogando amador; fora os ditos jogadores do Botafogo, que na verdade um estava no Tombense de Minas Gerais.

Ah, já ia me esquecendo do filho querido, Felipe Adão, a maior enganação do futebol dos últimos tempos aqui em Mato Grosso, que para finalizar com chave de ouro sua participação deu uma furada bisonha, ridícula e de um típico jogador de várzea. 

Falando em várzea, o Mixto como diz o “estrela” ser time de várzea, é realmente uma várzea mesmo, porque trazer esses jogadores da panelinha da família Adão é pra se tornar várzea mesmo, um preparador físico que não consegue condicionar um time no campeonato inteiro é de várzea mesmo, um auxiliar técnico que acha que esta no peladão cuiabano onde vai no jogo de chinelo havaiana e de bermudão é várzea mesmo, um jogador que vem do amador é várzea mesmo, um treinador que desrespeita os dirigentes do Mixto não merece nosso respeito, um treinador que desrespeita a equipe médica do clube que trabalha de forma voluntária e apaixonada há anos não merece nosso respeito. Um técnico que cospe no rosto de torcedor não merece nosso respeito.

O Mixto não precisa de técnico varzeano, precisa de um técnico de verdade, que respeita a história do maior clube do estado e que o veja como o melhor trabalho do mundo, senão na Série D só vamos passear e fazer turismo pelo Centro Oeste.

Por Paulino Neto, membro do Conselho Deliberativo do Mixto EC e da Torcida Boca Suja

06/05/2013