Éder: "Quero saber o que está acontecendo. Se não honrar a camisa, não vai receber"


05/03/2014

Antes do jogo, sorriso e confiança.
Ao término da partida, cobrança.
(Foto: Gilmar Ramos / OlhonoEsporteMT)
Ao fim da derrota do Mixto por 1 a 0 para o Cuiabá, o presidente Éder Moraes não aliviou e detonou a atuação do time. Segundo ele, cabeças devem rolar durante a semana. 

- O João Paulo não podia perder as chances que teve. Foram duas que poderiam decidir a partida. Nessa semana vamos fazer uma reavaliação do grupo. Pode haver demissões e vão ficar sem salário. Eu fico me sacrificando, gastando R$ 170 mil por mês e tem que ver uma palhaçada dessa. Só temos jogadores acostumados com decisão e chegam aqui e fazem isso - disse em entrevista à Rádio Industrial. 

O mandatário do clube foi mais além. 

- O time chega na frente e não sabe o que fazer. Teve falhas de marcação. Quero saber o que está acontecendo. Não vou mais admitir isso. Se não honrar a camisa, não vai receber. 

O único que se salvou foi o treinador Ary Marques, que realizou sua estreia no comando do Tigre. 

- O Ary não teve culpa, se não monta o time desta forma, poderíamos perder por mais. Ele está sendo vítima deste elenco, que está descompromissado. 

Na partida da volta, o Mixto precisa da vitória por dois gols de diferença para avançar à semifinal. Os times voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira, no Estádio Presidente Dutra. 

Globo Esporte MT