17.4.14

MIXTO PERDE NA VILA BELMIRO E SE DESPEDE DA COPA DO BRASIL


16/04/2014
Denilson disputa bola com adversário (Foto: Friedemann Vogel)
Dominado pelo Santos, assim como foi na Arena Pantanal (empate 0×0), o Mixto está fora da Copa do Brasil: na Vila Belmiro perdeu por 3×0 na noite desta quarta-feira.

O time santista criou várias oportunidades no primeiro tempo, mas, também assim como em Cuiabá, parou no goleiro Igor.

Porém, na etapa final a rede balançou para o Peixe: Arouca, Gabriel de pênalti (que não existiu) e novamente Gabriel marcaram para classificar o vice-campeão paulista.

Para o alvinegro cuiabano a temporada 2014 acabou, a menos que o time consiga a sonhada vaga na Série C, como almeja o seu presidente, Eder Moraes.

Primeiro tempo

O Santos entrou em campo com três desfalques. Além de Leandro Damião, o meia Cícero, artilheiro do time na temporada, e o atacante Rildo, também desfalcaram o time por causa lesões. Damião sofre incomodo muscular e Cícero sente dores por causa de um pisão sofrido na final do Campeonato Paulista. Já Rildo sofreu entorse no tornozelo direito.

Com os desfalques, a safra de Meninos da Vila aumentou na escalação do técnico Oswaldo de Oliveira. Isso porque Alan Santos, Gabriel Barbosa e Diego Cardoso voltaram a ganhar uma oportunidade no time titular.

Sem Cícero, o treinador também teve que improvisar Thiago Ribeiro como principal armador das jogadas da equipe. Gabigol, que foi o meia do time em grande parte do Paulista, voltou a fazer a função de “falso nove” na vaga de Damião.

O Santos demonstra dificuldades na criação de jogadas e abusava dos cruzamentos na área. No entanto, as jogadas aéreas não obtinham sucesso devido à baixa estatura dos atacantes santistas. O primeiro lance de perigo do time da Vila Belmiro ocorreu apenas aos 30 minutos. Arouca roubou a bola do zagueiro, tabelou com Diego Cardoso e chutou na saída do goleiro, que fez boa defesa, espalmando para escanteio.

Antes do final do primeiro tempo, Gabriel ainda obrigou o goleiro do Mixto a fazer duas boas defesas. A primeira em chute de fora da área e a segunda em finalização da marca do pênalti.

O Mixto, por sua vez, jogou atrás da linha da bola e não tinha sequer jogadores suficientes no campo de ataque para puxar os contra-ataques. No primeiro tempo, só chegou ao gol de Aranha em duas cobranças de falta da intermediária, cobradas por Ruy Cabeção, sem causar perigo.

Segundo tempo
Meia Ruy Cabeção sofre falta (Foto: Friedemann Vogel)
No segundo tempo, Oswaldo arrumou a deficiência do time na armação das jogadas com a entrada de Lucas Lima no lugar de Diego Cardoso. O meia, inclusive, iniciou a jogada do primeiro gol do Santos ao lançar Cicinho na direita. O lateral cruzou para Arouca fazer na pequena área 1 a 0.

Em seguida, o Santos se beneficiou de um pênalti duvidoso marcado pelo árbitro. O Mixto reclamou que a falta em cima de Thiago Ribeiro foi falta da área. Na cobrança, Gabigol cobrou com categoria e fez 2 a 0. A revelação santista ainda marcou mais um, aos 38 minutos do segundo tempo, e fechou o placar.
Ricardo disputa bola com santista (Foto: Friedemann Vogel)
Ficha Técnica

- Santos 3 x 0 Mixto-MT
- Data e hora: 16/04/2014, às 22h (de Brasília)
- Local: Vila Belmiro, em Santos-SP
- Público: 2321
- Renda: R$ 71.754,00
- Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
- Assistentes: Pedro Martinelli Christino e Marcos Rogerio da Silva – (PR)
- Gols: Arouca 14 e Gabigol 23 e aos 38 minutos do segundo tempo
- Cartões amarelos: Igor, Denilson, Ricardo Ehle, Ruy Cabeção, Ferreira e João Paulo (Mixto); Alan Santos e Cicinho (Santos)
- Santos: Aranha; Cicinho, Neto, David Braz e Mena; Alan Santos, Arouca (Alison) e Thiago Ribeiro; Geuvânio, Gabriel e Diego Cardoso (Lucas Lima). Técnico: Oswaldo de Oliveira
- Mixto: Igor, Denilson, Ricardo Ehle, Robinho e Ítalo; Kiko, Paulo Almeida (Edilson), Gabriel (Leandrinho) e Ruy Cabeção; Fogaça (Ferreira) e João Paulo. Técnico: Ary Marques

Craques do Rádio - UOL

 

0 comentários :

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!