TJD CONFIRMA JULGAMENTO PARA NOITE DESTA TERÇA FEIRA. SINOP PODE PERDER 4 PONTOS.


tjdDenunciados no artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), por utilização de atletas irregulares, as equipes de Sinop e União vão à julgamento na noite dessa terça-feira, no Tribunal de Justiça Desportiva da FMF.
Caso tenham as denúncias acatadas pela câmara do TJD, os dois clubes perderão 6 pontos na tabela do Campeonato Mato-grossense. Os denunciantes são Mixto e Dom Bosco, que não puderam utilizar vários contratados na primeira rodada, devido problemas da documentação dos mesmos e não concordaram com a ‘liberação’ da FMF para os rivais.
E o problema do TJD está exatamente aí. União e Sinop alegam que tiveram autorização da FMF para escalar seus jogadores, mesmo que eles não tenham seus nomes inscritos no BID da CBF até a data da estreia. Teoricamente a FMF e não os clubes é que teria que ser penalizada. Porém o TJD entende que ‘a Federação não pode sobrepor uma lei maior’, ou seja o Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que pune a equipe que escale atletas sem registro na CBF.
Às partes interessadas (Mixto e Dom Bosco) caberá provar as denúncias na sessão desta terça-feira; ou seja: reunir provas de que a FMF autorizou, mesmo que verbalmente, aos denunciados escalarem os ‘irregulares’.
Nos bastidores surgiu a notícia de que outras equipes estariam na mesma situação e sujeitas a punição, na primeira rodada e a FMF ‘fez vistas grossas’.
Assim, como nos últimos e polêmicos julgamentos, seria prudente que os membros do TJD tomassem algumas precauções por medida de segurança, já que os ânimos da torcida alvinegra andam exaltados. Tanto que em novo julgamento, na próxima semana, o Mixto será julgado por infringir o CBJD, por meio de arremesso de objetos ao gramado do Dutra, inclusive bombas nos vestiários da arbitragem. Assim, se obter êxito na sessão desta terça o Tigre será penalizado no seguinte com a perda do mando de jogo e multa.
O presidente do TJD, João Vicente Scaravelli, preferiu não emitir nenhum comentário sobre o julgamento desta terça; apenas disse que o relator dos processos será conhecido durante a sessão. Argumento no mínimo estranho, visto que a denúncia foi protocolada no Tribunal há pelo menos 15 dias.
Fonte: craques do rádio