13.1.16

Alvinegro ainda luta contra perda de mando de campo. Ainda restam 3 jogos a cumprir


Depois de cumprir três jogos, o Mixto iniciou nova ofensiva para suspender a perda de mando de campo de 6 jogos, imposta pelo Tribunal de Justiça Desportiva. O presidente Paulo César Gatão conversou nesta terça-feira com João Vicente Scaravelli, presidente do TJD, sobre a possibilidade de um novo pedido de “reconsideração de pena”.

A punição ocorreu em função de tumulto provocado por torcedores mixtenses ao final do jogo contra o Luverdense pelo Campeonato Mato-grossense do ano passado, no Estádio Presidente Dutra. Como punição. Três jogos foram cumpridos na Copa FMF.

No Estadual que começa dia 30 o primeiro do Mixto como mandante está marcado para o dia 4 de fevereiro, uma quinta-feira, contra o Poconé (2ª rodada).  A diretoria corre contra o tempo para anular o restante da pena.

“Até hoje o Mixto não foi oficialmente notificado sobre esta punição; mesmo assim, recorremos e cumprimos três jogos na Copinha com medo de nova pena. Só que o pedido de reconsideração que apresentamos não foi julgado e sumiu lá no Tribunal. Conversei isso com ele (Scaravelli), que prometeu estudar o caso com seus pares do TJD e nos dar uma posição sobre a possibilidade de apresentar um novo pedido de reconsideração. De antemão ele acha que isso será possível”, relatou Gatão.

Segundo o dirigente mixtense, o clube não tem hoje condições financeiras para levar seus jogos para outra cidade – punido com a perda do mando, deve jogar a uma distância mínima de 100 km da sua cidade-sede. “Pela nossa situação atual não temos mais como mandar jogos fora de Cuiabá, as despesas são muito altas. Espero que o TJD entenda que já fomos punidos o suficiente. Nunca negamos de a punição era justa, o que questionamos é o número de jogos, seis jogos é exagero”, completou.

Ao jornal A Gazeta, João Vicente Scaravelli disse que “se houver o pedido de reconsideração protocolado na federação, é possível que o Mixto se livre do restante da punição”.

Fonte: Luiz Esmael - Jornal A Gazeta / Craques do Rádio
13/01/2016

0 comentários :

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!