18.2.16

Jogadores alegam salários atrasados e se recusam a treinar


Se fora de campo o Mixto vive momentos de paz aparente dentro dele a crise segue. Nesta quarta-feira, o elenco se recusou a treinar por conta de salário atrasado. Os atletas resolveram cruzar os braços para cobrar o vencimento de janeiro que ainda não foi pago. A promessa inicial é que o salário fosse sair ainda na semana passada, mas a diretoria não conseguiu levantar o montante. Especula-se que a folha do Tigre seja em torno de R$ 60 mil. 

Um jogador do elenco que não quis ser identificado desabafou sobre a crise financeira vivida pelo Tigre. 

- Minha família mora longe e está passando dificuldade. Nos prometeram pagar na segunda-feira, dia 22. Se o dinheiro não sair vou pedir minha rescisão, pois vai ficar complicado - relatou. 

O Mixto quase ficou fora da disputa do Mato-Grossense por falta de dinheiro, mas aceitou a ajuda da Associação Tigre da Vargas, criada para gerenciar e captar recursos ao futebol. Presidida pelo secretário adjunto de esportes de Cuiabá, Breno Reis, a Associação é quem tem dado as cartas quanto à contratações e logística. Tanto que o diretor de futebol indicado pelo presidente Paulo César Gatão acabou saindo alegando falta de autonomia - o ex-presidente Márcio Pardal acabou exercendo o cargo por apenas um mês. 

Fonte: Globoesporte.com
18/02/2016

2 comentários :

Anônimo disse...

Cadê a diretoria(Gatão, Dr. Elber, Niltinho, Arley), Não vi nem um diretor nos jogos de Jaciara, Sinop e Cáceres. Cadê o conselho? Dr. Benedito Rubens também deve participar mais. PAULO SÉRGIO CUNHA - JD LEBLON - CUIABÁ-MT

Anônimo disse...

Até que demorou para isso acontecer...Nossa..Estão destruindo o Mixto a cada dia que passa!

Postar um comentário

Atenção: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se!