Diretoria e Conselho apresentaram plano de recuperação do Mixto. Confira as metas

0
Sede administrativa do Mixto
Plenário acompanhou a apresentação na sede administrativa do Mixto

Em uma somatória de esforços, diretoria e conselho deliberativo apresentaram a apoiadores e representantes da torcida um plano de recuperação do Mixto. A reunião aconteceu na sede administrativa do clube, localizada na Avenida Getúlio Vargas 732, na noite de segunda-feira dia 06 de janeiro.

Durante cerca de 1 hora, o conselheiro e advogado do Mixto, Vinicius Falcão, apresentou o plano que tem como meta disputar o Brasileiro Série D em 2022 e a Série C em 2023. Tendo como um dos pilares o retorno para a Copa do Brasil em 2021, com objetivo de capitalizar o clube.

A agremiação mantém no horizonte a meta de voltar para a Série B a partir de 2024 e centrar esforços em competições de base, com destaque para a Copa SP. Neste caso, o objetivo é entrar no mercado de venda de jogadores, uma das principais fontes de recursos do futebol na atualidade, junto com o marketing, premiações e cotas de TV.

Organizado pelo conselheiro Márcio Alencar, o plano de recuperação contou com assessoria de agência especializada do ramo e contribuições de vários integrantes do conselho deliberativo e diretoria.

O documento parte de uma análise do contexto atual do futebol e suas facetas nacionais e regionais. Faz balanço das ameaças e potencialidades do Alvinegro Cuiabano (SWOT*).

Um ponto em destaque é a situação jurídica do Mixto. Embora a dívida bruta de R$ 4,6 milhões seja relativamente pequena no contexto do futebol, essa situação tem travado o clube. O jurídico faz um excelente trabalho de acompanhar cada processo, conseguiu incluir 72% do valor devido em um acordo regional que envolve 14 casos, mas os 28% restantes ainda persiste como ameaça de bloqueio. Um dos principais objetivos do próximo período é conseguir o Ato Judicial que renegocie todo valor. Os esforços estão empenhados nesse sentido.

Uma estrutura organizacional foi estabelecida, subdividida em administrativo, comercial, marketing, imprensa, jurídico e futebol. E várias frentes de trabalho com ênfase na profissionalização da administração (profissionais contratados com objetivo-resultado definidos) e reformulação do conselho deliberativo.

No futebol, a novidade será a atuação de um técnico de análises de desempenho (que trabalha com auxílio de softwares), função desempenhada pelo profissional Rodolfo, que responderá também pela gerencia de futebol. Toda contratação é feita somente após um processo de verificação.

Advogado Vinicius Falcão

O presidente da torcida organizada Boca Suja, Dezinho, elogiou o trabalho, mas cobrou a prática.

“Muito legal tudo que foi apresentado, mas por enquanto é teoria. Esperamos que saia das ideias e vire realidade, que é o que importa. A torcida vai apoiar. Tem de ter outras ações para pôr em prática. Chamar os que aqui não estão. Tem que chamar a família Paes de Barros e firmar de vez a utilização pelo Mixto do CT que está sendo construído no Pedra 90, temos que ter a garantia de que a daqui uns meses vamos poder contar com aquela estrutura. Por que isso dá credibilidade para fazer parcerias grandes com outros clubes”, conclamou.

O presidente do conselho deliberativo, o vereador Sargento Joelson, disse que o planejamento começa com o fortalecimento do conselho e estruturação do escritório do Mixto.

“Tudo que foi falado aí vamos começar a implantar já esse mês. Como? Estamos fechando uma parceria com uma empresa do ramo de saúde no valor de R$ 20 mil por mês. Esse dinheiro não vamos gastar um centavo no time, só no administrativo. Vamos tentar fazer o Mixto funcionar administrativamente, que é onde começa tudo”, afirmou Joelson, lembrando das articulações que pode render recursos ao Preto e Branco via Câmara de Vereadores.

O presidente do conselho gestor, Walter Hudson Fernandes, agradeceu a presença de todos e os esforços coletivos de resgatar o Mixto.

“Voltamos a ter um endereço, isso dá identidade ao clube. Esse planejamento é o começo e agora temos que colocar em prática, mas não se vai a lugar nenhum se não der o primeiro passo. Nós estamos crescendo novamente”, disse Walter.

O presidente também respondeu às críticas de que o elenco que está sendo montado é limitado.

“Todo mundo fala: você acredita que o Mixto pode ganhar o campeonato? Se eu não acreditasse no Mixto eu não estaria como gestor. E se não for no Estadual, será na Copa FMF. Por que a estrutura que estamos montando e o time com idade de Copinha, vai chegar final do ano muito competitivo para ganhar a vaga na Copa do Brasil. É um trabalho que terá sequência, que vem desde o sub-17, sub-19 e que vai crescendo até o profissional”, explicou.

Walter ainda disse que atletas competitivos completarão o elenco e chegarão nos próximos dias para a disputa do Campeonato Mato-grossense, competição no qual o Tigre estreia dia 21 contra o União em Rondonópolis.


* SWOT: da sigla em inglês Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças).