Profissionalismo: Mixto dispensa atletas por não poderem treinar em período integral todos os dias

0
Fábio Ramirez/MixtoNet

Após a notícia de que o atacante Michel teria trocado o Mixto pelo Poconé, e que o zagueiro Jeanzão poderia ter o mesmo destino, a diretoria do clube esclareceu que na verdade foi opção do Mixto liberá-los. Mesma situação do atleta Jackson.

Esses jogadores possuem outras profissões além do futebol e dividiam o seu tempo para poder atuar profissionalmente pelo Mixto. A decisão da diretoria do clube, com aval do técnico Gianni Freitas, foi dispensá-los valorizando os profissionais que se dedicam em tempo integral aos treinamentos.

O Alvinegro busca profissionalizar cada vez mais o seu futebol, e, atletas com problemas de tempo para treinar certamente não se encaixam nessa perspectiva.

O diretor do Conselho Gestor do Tigre, Arley Carlos, explicou a situação.

"O caso do Michel, do Jeanzão zagueiro e do Jackson, o que que acontece, esses jogadores estavam indo treinar no horário que eles acham que podiam, só depois das 17h. Eles queriam jogar no clube. Só que agora colocamos treinamentos de manhã e de tarde e os jogadores não se encaixam. Ou tomamos a decisão de ficar sem eles ou ficamos nessa situação. Então, esses atletas não devem ter seus contratos firmados, por que possuem emprego em outro lugar, trabalham fora do futebol e querem treinar só naquele horário que acham que podem. Enquanto que no Poconé, podem treinar apenas três vezes por semana", explicou Arley.

Por meio de nota oficial publicada no facebook, o Mixto se pronunciou sobre os acontecimentos, confira: