terça-feira, 29 de junho de 2010

Empresa especializada já iniciou a perfuração para poço artesiano no Dutrinha

4
A falta de água no estádio presidente Eurico Gaspar Dutra, o Dutrinha, está com seus dias contados. Desde ontem, uma empresa do ramo iniciou o trabalho de perfuração de um poço artesiano no local para pôr fim ao problema de abastecimento de água, em especial para molhar o gramado do Dutrinha, que será palco dos jogos do Mixto pelo Campeonato Brasileiro da Série D e também do Operário à Copa do Brasil de 2011.

A perfuração do poço foi uma articulação da Associação Amantes do Futebol e Amigos do Mixto (Afam) presidida por Éder Moraes, que conseguiu junto ao governo do Estado a contratação de uma empresa especializada no assunto.

Todo trabalho deve ser entregue num prazo de 15 dias, o que é considerado o suficiente para começar a recuperação do gramado do estádio visando a estreia do Mixto na Série D. O primeiro jogo do time mato-grossense no torneio nacional está marcado para o próximo dia 18 de julho, em Cuiabá, contra o Vila Aurora.

Em pleno período de estiagem, marcado pela ausência de chuvas em Mato Grosso, a grama do Dutra está bastante castigada e vinha sendo bastante criticada pela comissão técnica alvinegra comandada pelo técnico Luiz Carlos Barbieri. O campo está duro, o que dificulta o toque de bola, levando também os jogadores a correrem risco de lesão devido os inúmeros buracos provocados pela seca.

O presidente da Federação Mato-grossense de Futebol (FMF), Carlos Orione, comemorou a notícia da perfuração do poço. Na semana passada, em entrevista A Gazeta, o dirigente se mostrava preocupado com o estado do gramado do Dutrinha devido a deficiência no abastecimento de água no estádio. Ele chegou a afirmar que iria propor uma parceria com a diretoria do Mixto para resolver o problema e manter a grama num estado agradável para a pratica do futebol, principalmente à primeira fase do Campeonato Brasileiro da Série D.

Na manhã de ontem, Orione e seu vice-presidente João Carlos Oliveira estiveram no Dutrinha para definir o local onde será perfurado o poço artesiano. Os dirigentes ressaltam à importância da obra para solucionar o problema, pois o estádio será o único na Baixada Cuiabana em condições de receber jogos oficiais válidos pelo Campeonato Mato-grossense e torneios nacionais como a Copa do Brasil nos próximos três anos.

Do lado da Afam, o diretor financeiro Vivaldo Lopes também destacou a perfuração do poço como uma das ações positivas do grupo em favor do futebol profissional de Mato Grosso.

"A Afam não trabalha só em pról do Mixto. O poço artesiano é para pôr fim ao abastecimento de água no local, já que esse problema afeta todos os times e também os torcedores", disse o dirigente, ressaltando que a obra é uma parceria entre a Afam e a direção da FMF.

Fonte: Luiz Esmael/A Gazeta
29/06/2010
Author Image
Publicado por: Fábio Ramirez

O MixtoNet é um portal mixtense independente, impulsionado pela torcida. Encontrou algum erro, tem sugestão de matéria? Envie para nós: mixto@mixtonet.com

4 comentários:

  1. se acabar o mixtao ,vai acabar o futebol de mato grosso porque esse velho gaga da fmf esta faltando so enterrar

    ResponderExcluir
  2. Mas tambem o Mixto e AFAM só tomaram providencia por apelo de seus torcedores, então digo melhor, se acabar a torcida aí sim acaba o futebol de mato grosso

    ResponderExcluir
  3. Deixando sempre para ultimas horas, é brincadeira este grupo AFAM, sabia que iria acabar influenciando diretamente a construção então pq não fez no inicio, é uma falta de profissionalismo que é fogo. O Orione não da para contar para nada, esse aí nunca fez não é agora que vai fazer alguma coisa pelo futebol de MT

    ResponderExcluir
  4. e povão nunca ta contente com nada, é brincadeira, só pode ser operariano mesmo..

    ResponderExcluir

Atenção: identifique-se, comentários anônimos serão excluídos!