sábado, 7 de agosto de 2010

PAREDÃO ALVINEGRO: Defesa menos vazada do grupo, resultado de muito trabalho

0
O Mixto enfrenta neste domingo a 4ª partida da primeira fase do Campeonato Brasileiro – Série D. Até agora o time tem 77,8% de aproveitamento e a defesa menos vazada do grupo A2 com apenas 2 gols sofridos – índice de 0,66 – menos de um gol por partida. O time tem ainda 5 gols marcados, três deles por Patric que está em terceiro na artilharia geral da competição.

O resultado em campo é reflexo direto de todo o trabalho que foi realizado durante os últimos dois meses. “Posso dizer que vem da determinação e empenho de toda a equipe”, explica o treinador de goleiros Júlio César. Mais do que vontade, o time alvinegro teve um árduo programa de treinamentos físicos, técnicos e de motivação psicológica.

Júlio César - treinador de goleiros do Mixto
No Mixto, uma das áreas mais trabalhadas foi a defesa. “O time começa pela defesa. Ela é o alicerce principal”, pontua o técnico Luiz Carlos Barbieri. Além dos zagueiros o time conta com um paredão de elite: Mauro, Laênio e Wallison.

Experientes, habilidosos e muitos determinados os goleirões do Mixto tem dado trabalho aos times adversários. Para isso, todos eles receberam um treinamento diferenciado desde que chegaram ao Tigre. “Precisávamos que eles tivessem um lastro físico capaz de suportar uma alta carga de treinamentos. Por isso, tivemos de começar com atividades aeróbicas, anaeróbicas e de resistência, só depois eles puderam entrar, de fato, em campo”, explicou Júlio Cézar.

Os atletas foram submetidos a um forte trabalho físico, tiveram de perder peso e gordura e ganhar agilidade. “Hoje todos estão com o mesmo nível técnico e preparados para defender o Mixto”.

Júlio César fala com a experiência de quem trabalhou dentro das traves por 25 anos, e passou por times importantes como o Guarani, Marília, São Paulo, Atlético Mineiro, Atlético Goianiense, Gama, entre outros. Claro que não aprendi apenas jogando. Fiz vários cursos em São Paulo, e estou em constante reciclagem”. Ele inclusive cursa faculdade de Educação Física.

Mauro, mesmo com sua vasta experiência, não dispensa os sábios conselhos do treinador. “Ele ajudou muito a todos nós com seu conhecimento físico e técnico. Só que é importante que todos também saibam que a defesa depende dos 11 jogadores em campo. Se o grupo estiver coeso e marcando, certamente os goleiros vão ficar menos sobrecarregados e o resultado será melhor”.

Ele, que teve uma inflamação no pé, e foi afastado dos treinamentos, só teve a oportunidade de jogar uma partida até agora. De fora o que resta é torcer e apoiar os companheiros. “A gente fica triste de não poder estar lá ajudando o grupo. Mas confiamos muito um no outro. E sei que qualquer um que estiver lá vai fazer o melhor”, afirmou.

Esta é mesmo uma verdade. Laênio é prova disso. Nas duas partidas do Brasileiro que atuou fez grandes defesas. “Desde que cheguei ao Mixto, há cerca de um ano, tive apenas nove oportunidades de entrar em campo. No entanto, tenho conseguido manter a regularidade do meu trabalho, o que me deixa muito feliz. Posso dizer que este é uma das melhores fases que estou desde que comecei a vestir a camisa do Mixto. Aprendo muito todos os dias aqui”, conclui.

O Mixto tem provado todos os dias que a união e a garra são determinantes em qualquer partida. Mais do que isso, o apoio e a energia que vem das arquibancadas é o que faz o grupo ainda mais forte frente aos adversários.

Neste domingo, amigo torcedor, venha defender o Tigre. Que o seu amor pela camisa nos leve ainda mais longe!


Goleiro Wallison
Goleiro Laênio
Fonte: Assessoria de Imprensa e Comunicação Mixto EC 
07/08/2010
Author Image
Publicado por: Fábio Ramirez

O MixtoNet é um portal mixtense independente, impulsionado pela torcida. Encontrou algum erro, tem sugestão de matéria? Envie para nós: mixto@mixtonet.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: identifique-se, comentários anônimos serão excluídos!