sábado, 25 de junho de 2022

Base: Mixto monitora 6 atletas que podem gerar recursos pelo mecanismo de solidariedade

0

Marco Antonio e Gustavo  Gonçalves se destacaram com a camisa do Mixto na Copa SP 2022

A diretoria do Mixto tem se dedicado para fortalecer a categoria de base. O objetivo é formar talentos para o futebol profissional e angariar recursos com negociações. Para isso, os gestores do Tigre contrataram o gerente Valdemir Silva e realiza investimentos estruturais — da parte burocrática ao centro de treinamento. 


O conselheiro Arley Carlos é uma das peças fundamentais no acompanhamento dos talentos mixtenses. Voluntariamente ele organiza há anos um trabalho de monitoramento dos jogadores revelados pelo Alvinegro ou com passagens pelo clube.


O Mais Querido monitora seis atletas, que podem em alguma transação futebolística gerar recursos para o Mixto por meio do mecanismo de solidariedade. São eles:


— Jackson de Souza (revelado pela base)

— Ricardo Ryller (revelado pela base)

— Gustavo  Gonçalves dos Santos (jogou a Copa SP/parceria)

— Marco Antonio Baseggio Cachin (jogou a Copa SP/parceria)

— Kaoê Folles Ferreira da Silva (revelado pela base)

— Rony Fernandes da Silva (revelado pela base)


Somados a esses atletas, está o zagueiro Cezinha, com contrato profissional futuro de 20% firmado junto ao Corinthians. Aliás, esse deve ser o modelo a ser seguido com os próximos jogadores revelados pela base mixtense. 


Durante a semana, o investidor-gestor Dorileo Leal lembrou que por muito tempo “jogadores revelados e formados na base, foram embora sem que o Mixto tivesse qualquer recompensa”. Segundo Dorileo, essa situação acabou e agora a administração acompanha cada detalhe.


Arley explica como é o trabalho de acompanhamento, que envolve assessoria jurídica, registro de evidências e contatos inclusive fora do país. E diz que nem todos jogadores revelados geram receita nas transações entre agremiações.


— Temos acompanhado todos esses atletas. Temos uma assessoria, um escritório na Alemanha que nos  auxilia. Acontece que muitos atletas não possuem valor de venda em suas  transações, é o caso de Jackson e o caso de Jael.  Por isso faço questão de registrar com fotos, em treinos e em jogos. Tem dez anos que fazemos isso. Estamos muito atentos a isso —, comentou Arley.


Após anos, praticamente sozinho, Arley Carlos realiza agora a transição da parte burocrática da base para o gerente Valdemir Silva. O colaborador da diretoria explica que tem agora pessoas profissionais na administração do Alvinegro para tocar a base, e ele poderá se dedicar a outras funções, como o departamento contábil. Segundo relata, O Tigre busca certidões e está avançado na realização de convênio com o Estado.


— Agora nós temos pessoas com essa habilidade, com essa capacidade, e eu posso me dedicar mais para ajudar o presidente nas funções. Ainda sou responsável pelo sub-17 e faço acompanhamento com o sub-15. O Sub-19 o Valdemir já assumiu 100% e estamos na transição para o Waldemir assumir toda a parte de futebol de base, masculino e feminino —, concluiu. 


Fonte: MixtoNet

Author Image
Publicado por: Fábio Ramirez

O MixtoNet é um portal mixtense independente, impulsionado pela torcida. Encontrou algum erro, tem sugestão de matéria? Envie para nós: mixto@mixtonet.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário