terça-feira, 28 de junho de 2022

Mixto recebe o Vila Nova-GO no próximo sábado pelo Brasileiro Feminino A3

1

Após eliminar o rival Cuiabá, Tigresas iniciam disputa pelas oitavas de final da competição nacional

Alvinegro eliminou o Cuiabá na primeira fase - Divulgação Mixto - OE

As Tigresas do Mixto têm encontro marcado pelas oitavas de final do Campeonato Brasileiro Feminino Série A3 no próximo sábado (2), a partir das 16h (horário de Cuiabá), no Estádio Presidente Eurico Gaspar Dutra, popular “Dutrinha”.

Após eliminar o Cuiabá na primeira fase, o Alvinegro encara o Vila Nova-GO, que também passou pelo seu rival Atlético Goianiense. O jogo de volta será no dia 9, no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga (OBA), em Goiânia.

O Mixto, comandado pelo técnico César Fuscão, empatou na estreia do Brasileiro em 1 a 1 com o Dourado. No jogo de volta, goleou por 4 a 1, com destaque para a atacante Bia, jovem de 21 anos que já chegou a treinar pela seleção brasileira sub-17. A equipe segue preparação para o primeiro duelo com treinamentos no Jardim Paulista e na Prosol.

Nos dois jogos diante do Cuiabá no Dutrinha, a torcida mixtense compareceu ao estádio. A diretoria do Tigre da Vargas optou por abrir os portões aos torcedores no jogo de volta, em que foi mandante. A iniciativa deve ser mantida para as oitavas de final.

O time que avançar entre Mixto e Vila Nova-GO vai encarar Toledo do Paraná ou Legião do Distrito Federal nas quartas de final.

Fonte: Pedro Lima/Olhar Esportivo 
Author Image
Publicado por: MixtoNet

O MixtoNet é um portal mixtense independente, impulsionado pela torcida. Encontrou algum erro, tem sugestão de matéria? Envie para nós: mixto@mixtonet.com

Um comentário:

  1. Paulinho Zagueiro28 junho, 2022 19:48

    Vila Nova Feminino fez dois jogos contra o Atlético-GO. O Vila ganhou a primeira partida no seu estádio por 2 a 0. Teve uma jogadora a mais aos 15 minutos do primeiro tempo. Fez um gol de pênalti ainda no primeiro tempo e outro no segundo em bola aérea perto da pequena área. Os dois gols foram d veterana jogadora Samara, número 10, que é magra, ágil e chuta com os dois pés, embora o pé direito seja o mais acionado, e chuta até de fora da área. Mas o que se vê no jogo é que Samara, com habilidade muito acima da média no elenco do Vila, se destaca, mas acaba jogando meio sozinha. As demais, mais robustas fisicamente, não conseguem acompanhar a número 10. Samara fica o tempo todo armando jogadas, mas, neste dois jogos contra o Atlético, o jogo dela só foi efetivo quando se inverte a função e as outras mandam bola para ela na área. No segundo jogo, o Atlético-GO no seu CT estava devolvendo os 2 a 0 (parece que jogar fora de casa fez as jogadoras do Vila sentirem o ambiente), mas o Vila conseguiu fazer outro gol com bola na área, e de novo Samara, de cabeça. Boa jogadora, já com 32 anos, talvez em sua última temporada, segundo declarações dos dirigentes do próprio Vila Nova, mas se for bem marcada, o Vila praticamente fica sem metade do seu potencial de armação de jogadas e marcação de gols. O Mixto tem Bia, mais jovem, ágil, construtora de jogadas e goleadora, mas o Alvinegro conta com outras companheiras que seguem na mesma velocidade e também fazem gols, e esta pode ser a diferença. O Mixto também se apresenta com um elenco que joga para ganhar, pois com certeza já acabou aquela ideia de jogar o Brasileirão apenas para participar. Com todo o respeito ao elenco do Vila, pra frente e pra cima, meninas do Mixto. Dedicação, trabalho, suor.

    ResponderExcluir