segunda-feira, 29 de janeiro de 2024

Mixto marca com Igor Vieira, mas desperdiça chances e cede virada para o rival

2

Mixto não soube aproveitar as oportunidades e sofreu derrota. Foto: Otmar de Oliveira/Jornal A Gazeta

O Mixto sofreu sua primeira derrota no Campeonato Mato-grossense 2024. O revés veio de virada, diante de seu tradicional rival, o Operário. A partida, que terminou com o placar de 2 a 1, foi disputada no Estádio Dito Souza, casa do adversário, com portões fechados devido à determinação do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD). 


Quem começou melhor a partida foi o Mixto. Aos oito minutos, Geovani tabelou com Arthur Amorim antes de Daniel Jesus trocar passes com Cris Magno e encontrar Igor Vieira livre dentro da área. O camisa 11 dominou e bateu forte para abrir o placar no clássico.


O Alvinegro tinha mais presença no campo ofensivo, mas o Operário VG deixou tudo igual logo na primeira chegada. João Antônio cobrou falta dentro da área, Tiago Caveira subiu mais que o marcador e desviou sutilmente pro fundo do gol: 1 a 1.


Com a igualdade no placar, a partida ficou mais equilibrada. A segunda metade do primeiro tempo ficou marcada por faltas e disputas no meio-campo.


No segundo tempo, João Borim achou ótimo passe para Tháileon ficar cara a cara com o goleiro e virar o jogo: 2 a 1.


O Operário VG conquistou a primeira vitória no Mato-grossense e subiu na tabela. O Tricolor tem quatro pontos e fecha o G-6. Sem vencer há dois jogos, o Mixto tem a mesma pontuação, mas aparece à frente pelo saldo de gols.


Próxima rodada

O Mixto volta a campo diante da Academia, na quarta-feira. Este jogo, marcado para as 19h, será disputado no estádio Dutrinha, que será reaberto nesta terça-feira com o confronto envolvendo Dom Bosco e Araguaia. O campo está interditado para melhorias no gramado, que recebeu novas placas de grama para correção do terreno de jogo.


Desorganização

Principal clássico do futebol de Mato Grosso, Operário e Mixto foi envolvido numa desorganização total. Primeiro, jogo sem torcida no estádio Dito Souza, em Várzea Grande. Segundo, começou com cinco minutos de atraso em função da ausência de policiamento no local.








Ficha técnica

Em breve...


Fonte: MixtoNet com ge MT e Jornal A Gazeta. Fotos: Assessoria Mixto EC

Author Image
Publicado por: MixtoNet

O MixtoNet é um portal mixtense independente, impulsionado pela torcida. Encontrou algum erro, tem sugestão de matéria? Envie para nós: mixto@mixtonet.com

2 comentários:

  1. No primeiro gol do Operário, tinha Anthony (número 2), Eduardo Melo (3), Odail (4), Daniel (7) e Serginho (15) na linha de defesa, mas nenhum deles marcou o jogador do Operário que nem ele próprio subiu muito convicto para cabecear. Mas como estava fácil, sem combate, apenas desviou a bola. Rafael Puridade, se não teve culpa, podia ter saído mais convicto, já que a defesa não cumpre o seu papel. No segundo gol do Operário, Odail Jr (4), Eduardo Melo (3) e Anthony (6) fizeram a linha de defesa, mas incrível que, de novo, não marquem os jogadores do Operário: o pesadão Taileão, que deve estar com uns 90 a cem quilos, foi livre até a área. Dois gols que uma defesa melhor física, tecnicamente evitaria com facilidade. Mas tecnicamente e taticamente, a defesa do Mixto deixa muito a desejar. Guilherme Teixeira e Cris Magno (este sequer usa camisa do Mixto em sua redes sociais, e ainda usa as fotos do período que jogou no Nova Mutum, sinal de que não está mesmo inteiro no Mixto) não disseram a que vieram até agora. Com essa fragilidade, nenhum objetivo será alcançado nesse Estadual e o risco de ficar sem Brasileirão em 2025 é imensa ou quase certa, pois com esse elenco não passa da primeira fase na Série D em 2024. Quem precisa dar uma resposta urgente é a diretoria de futebol, pois no Mixto não fica claro se é o Ito Roque ou o Murilo Gomes que decide por contratações, embora o técnico esteja muito leve para uma situação que começa a ficar pesada (cobrar mais da diretoria de futebol). Tomara que Dorileo adote uma medida mais mais vigorosa junto à sua diretoria. Jà bastaram os erros anteriores. Tem que aprender rápido. A torcida apoia até do lado de fora do estádio, mas a diretoria precisa agir nos bastidores e o elenco precisa responder dentro de campo.

    ResponderExcluir
  2. O tecnico precisa testar outro goleiro, esse não passa segurança

    ResponderExcluir

Atenção: identifique-se, comentários anônimos serão excluídos!