"É proibido torcer!" Mixtenses foram impedidos de entrar com instrumentos musicais na Arena


Faixas de ponta cabeça em protesto contra proibição de instrumentos musicais 
Revolta! esse foi o sentimento de alguns torcedores presentes no jogo entre Mixto e Sinop, derrota por 2 a 1 na Arena Pantanal. Não pelo resultado, aliás, também, mas principalmente por que foram impedidos de torcer.

As torcidas organizadas foram vetadas de entrarem no estádio com instrumentos musicais, a barreira foi organizada pela Polícia Militar sob a responsabilidade do Major Rafael. Dessa vez até papel foi proibido de ser jogado em campo, na tradicional recepção aos jogadores feita pela torcida mixtense.

Segundo relatos de torcedores, agentes da Unifort Steward - empresa de segurança contratada pela FMF - proibiam arbitrariamente torcedores de ficarem em pé na arquibancada. 

Sem as torcidas organizadas o clima na Arena Pantanal era de silêncio e marasmo. 

Torcedores tentam negociar 

Antes do início do campeonato as torcidas organizadas dos times da capital se reuniram e conseguiram com a FMF autorização para a entrada dos instrumentos musicais, mas sem explicação o acordo não foi levado a frente.

As torcidas mantêm negociação com a Juíza Drª Patricia Ceni, do Juizado Especial do Torcedor (JET) e com o presidente da Federação Matogrossense de Futebol Helmute Lawisch, mas ambos jogam a responsabilidade pela decisão para o 10º Batalhão de Polícia Militar, sob a responsabilidade do Tenente Coronel Neto. 

Enquanto isso, o "futebol moderno" vai substituindo o futebol popular, de festa e calor humano nas arquibancadas.

Protesto e faixa de cabeça para baixo

A torcida organizada Boca Suja protestou com suas faixas de cabeça para baixo na Arena Pantanal. Uma reunião entre líderes das torcidas organizadas dos clubes da grande Cuiabá deve acontecer nos próximos dias para um calendário de mobilização.

Fábio Ramirez/Mixtonet - Foto: captura de tela TVCA
09/02/2015