17.7.15

COLUNISTAS - Se o ano "acabou" para o Mixto, vamos ao menos refletir (Enio Castilho*)


Olá galera Alvinegra. Refleti bastante desde quarta-feira e resolvi me manifestar. Já que o ano praticamente acabou para o MIXTO, é hora de reflexão e tirar as lições que estamos demorando demais para aprender. Até na desgraça você tem que buscar coisas boas e pode ser que isto que está acontecendo com o clube possa fazer com que a gente comece a tomar as medidas para que o clube não desapareça. 

Primeiro, reformular o estatuto urgentemente. Segundo, compôr um conselho participativo e que cobre da diretoria. Composição de uma equipe de trabalho departamentalizada, que exista planejamento, transparência, gestão, ações de marketing, etc; Que metas sejam definidas, inclusive com a estruturação do clube, colocando cronograma para ter um escritório, Centro de Treinamento; Valorizar e dar condições de trabalho para categorias de base; Levantar as dívidas do clube.

Se o MIXTO não tomar seu rumo, tenha certeza que vai desaparecer, assim como aconteceu com Atlético Matogrossense, Dom Bosco, Comercial de Poconé, Juventude de Primavera do Leste, entre outros. 

O clube não pode ser refém de políticos, não pode ser usado como trampolim eleitoral. Tem que ser administrado como empresa, dando lucros. 

Finalmente, não quero condenar ninguém pessoalmente, só estou passando a minha visão de quem trabalha na iniciativa privada há cerca de 30 anos e tem noção de como se funciona um ambiente organizacional. 

Os verdadeiros Mixtenses não podem se omitir neste momento, precisam se manifestar, oferecer ajuda, pois caso contrário, no futuro nós vamos mostrar aos nossos filhos e netos apenas fotos, recortes de jornal e links de matérias jornalísticas de um clube que pode sim desaparecer. A tradição e a grande nação de torcedores deste clube não merecem isso. Vamos pensar no assunto!

Por Enio Marcelo Castilho.
* Integrande do Conselho Deliberativo do Mixto e Gestor em Marketing da FIEMT
eniocastilho.mt@gmail.com


Leia também: Houve um dia que jogar no Mixto era sonho de menino (Enio Castilho*)

15/07/2015