sexta-feira, 9 de julho de 2010

Nilson reclama de falta de apoio e diz que Gérson nunca visitou categorias infantil e sub-15

9
Base, só no nome! Entra ano e sai ano, e a história (lamentável) se repete no futebol mato-grossense, especialmente da Baixada Cuiabana. O tão propalado ‘trabalho de base’ não passa de discurso na maioria das equipes. Queixas neste sentido surgem agora no Mixto Esporte Clube, onde um dos coordenadores do trabalho realizado na Alameda, Nilson Barreto, cobra mais apoio.

Em entrevista ao programa esportivo da Rádio Industrial, Nilson disse nesta sexta-feira que o clube se negou a ceder o ônibus para uma equipe que disputará a Copa Sul-americana em Catalão, Goiás. Nilson está, inclusive, fazendo uma romaria em busca de apoio financeiro para bancar a viagem dos garotos. O campeonato começa na próxima semana.

O coordenador elogiou a dedicação de Jamil Rodrigues, um ‘caçador de talentos’ que está há vários anos no clube e deu uma ‘cutucada’ no ex-jogador Gérson Lopes, que foi anunciado pela diretoria do Alvinegro como ‘coordenador das categorias de base”. Segundo Nilson, “Gérson nunca visitou a Alameda para acompanhar os trabalhos das categorias Infantil e Sub-15”.

Sem contato: Craquesdoradio tentou entrar em contato com a diretoria do Mixto, sem sucesso – não atenderam os telefones e nem retornaram as ligações.

Fonte: Craques do Rádio
09/07/2010
Author Image
Publicado por: Fábio Ramirez

O MixtoNet é um portal mixtense independente, impulsionado por torcedores. Encontrou algum erro, tem sugestão de matéria? Envie para nós: contato@mixtonet.com

9 comentários:

  1. Agora que perceberam? O Mixto só paga o sr. Gerson para ele não fazer nada, infelizmente é a forma de administração do clube, tudo só fachada, pessoal lá só recebe para não fazer nada, enquanto isto quem joga não recebe

    ResponderExcluir
  2. Categoria de base do Mixto nunca existiu, mas o Gerson recebe muito para este cargo. Pergunto, o Mixto ajuda os garotos que os representa na copa gazetinha?? claro que não ajuda, só "USA" os garotos e o Uirapuru, esta é a realidade para quem não conhece a verdade no Mixto

    ResponderExcluir
  3. A diretoria do Mixto é só fachada, clube que não tem planejamento não pode ser considerado como sério

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. Quero ver a diretoria do Mixto falar sobre o assunto, não tem como justificar nada, até porque não existe a categoria de base, mas o Gerson recebe mesmo assim. ABRAM O OLHO PESSOAL - ESSA É A DIRETORIA QUE QUER O MIXTO NA SÉRIE C?

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  7. Ricardo Freitas09 julho, 2010 18:16

    Um Coordenador de Categoria de Base que nunca nem visitou os treinos do infantil e sub 15? Isso é um escandalo... Inaceitável, esse cara tem que ser mandado embora. Vamo ver diretoria, se pronuncie sobre isso??? FORA GERSON LOPES!!

    ResponderExcluir
  8. Fonte: Craques do Rádio09 julho, 2010 18:50

    J. Colasantti disse:
    Não pensem que é perseguição, mas é a pura verdade. Acompanho e conheço o Mixto. O Sr. Gérson só está no tigre, por lá ser um cabide de empregos. Ele, Fabinho, Robélia, além de outro irmão dos Lopes que trabalha na empresa que faz a “publicidade” do Mixto. Volto à frisar: nunca na história do futebol de MT, um clube recebeu tantos investimentos. E o que a turma está fazendo? Rasgando o dinheiro do clube. Todo mundo sabe, e principalmente o presidente do clube, sobre esta situação. Mas onde está a personalidade, coragem e responsabilidade, para mudar esta triste realidade? Sobre o propalado ônibus, todo mundo também sabe a quem ele pertence. É só um comodato, e os caras não vão arriscar usando o mesmo com a garotada. O Mixto tinha o Tigre 1, que apesar de usadão, resolvia a parada. Quando o nosso presidente se bandeou para o Pameiras, levou o tigre e o transformou em Periquito, pintando-o de verde. Hoje o mesmo se encontra em Santo Antônio do Leverger, prestando serviços para a prefeitura local, através de seu desconhecido proprietário. Com esta gente centralizadora como Pardal, Vivaldo e Éder, não chegaremos a lugar algum. Depois os caras reclamam das críticas, mas tambem pudera né, eles não dão uma bola dentro. Será que a tal de “base” existe ou é só propaganda enganosa? Para não ficar nas críticas, vai uma sugestão: firma uma parceria oficial com o Uirapuru, através da UFMT, dando estrutura de transporte, material e alimentação para a gurizada. Junta-se o fantástico Jamil, e talvez o Nilson, se ele topar. O resto os caras de lá têm, ou seja, gente competente, comprometida, responsável, com serviços prestados e etc.

    ivo junior disse:
    Com certeza não existe apoio algum, no jogo contrat o time de jaragua, no dia 29/06, fiquei perto do banco do Mixto, assistindo o jogo de pé no alambrado, e vi e ouvi o ala do mixto n°5 pedindo gelo para passar na perna, e o preparador fisico se é que se pode chamar assim disse que não tinha gelol e nem gelo. O jogador falou um monte de palavrões e foi sentar….

    Se isso é organização e é cuidar do Clube e das atividades esportivas que envolvem o nome e a marca Mixto, não sei o que é mais certo ………..

    ResponderExcluir

Atenção: identifique-se, comentários anônimos serão excluídos!