sábado, 10 de julho de 2010

Novo Verdão: Divulgada imagens do entorno do estádio

6
Um mês e doze dias após o início de sua demolição o velho estádio Verdão desapareceu entre montanhas de entulhos e ferragens. As atenções agora se voltam para seu futuro. Junto com o fim da demolição, começou a contagem regressiva para a construção da arena multiuso que deve ter início dentro de aproximadamente 30 dias, conforme prognóstico do consórcio que executa a obra.

Confira novas imagens do entorno do estádio Verdão (GCP projetos):


O estádio de Cuiabá para a Copa do Mundo de 2014 que pode continuar com o nome de Verdão ou ganhar o apelido de Arena Pantanal apresenta, de acordo com as imagens publicadas pela GCP Arquitetos (empresa que criou o projeto da nova arena) um entorno mais impressionante do que o apresentado à imprensa e que até hoje ficou materializado na memória da população cuiabana. As novas imagens do projeto revelam um estádio moderno e luxuoso por fora e por dentro. E com um dos melhores entornos entre as 12 arenas que sediarão jogos do Mundial.

O futuro Verdão – de acordo com as novas fotos – justifica uma proposta que no ano passado conquistou o prêmio de melhor arquitetura e projeto de sustentabilidade por duas revistas importantes, uma do Brasil e outra da Coreia do Sul e ainda o “Melhor Projeto de Arquitetura Corporativa” no VII Grande prêmio de Arquitetura, um dos principais prêmios da categoria da América Latina. Fotos recentes disponibilizadas pela GCP apontam para um estádio de primeiro mundo com capacidade de sediar jogos de uma Copa do Mundo. Em campo e fora dele.

O estádio foi projetado para uma cidade quente como Cuiabá. Assim, existirão espaços amplos para circulação e grande área verde. Verdadeiras ‘varandas’ aguardarão os torcedores com muitas opções até para quem não está nas arquibancadas. O projeto prevê salas especiais de estar entre os dois aneis do estádio.

As novas imagens exibem um ambiente futurista para os torcedores. Haverão passarelas, bosque e lago na parte externa. E com a cara de Cuiabá: espaços largos e muito verde. O tipo do piso exibido nas novas imagens impressionam pela qualidade. Enfim, o novo estádio promete uma obra de arte, bem à altura do projeto que foi premiado.

A princípio muito criticado pelo público local, o projeto encantou arquitetos pela proposta de sustentabilidade e disposição multiuso. Rigorosamente dentro dos padrões ambientais e pensado para evitar a denominação de “elefante branco”, o projeto acabou virando modelo e foi tema de palestras este ano. Hoje a Fifa está exigindo que os demais estádios das sedes da Copa 2014 tenham a certificação LED (de sustentabilidade), assim como a arena de Cuiabá.
O estádio

A nova arena, com projeto criado pela empresa de arquitetura GCP Arquitetos de São Paulo e execução do consórcio Santa Bárbara/Mendes Júnior (MG e SP), vai comportar 43 mil pessoas sentadas e acomodadas para os jogos do Mundial de 2014. O estádio será de múltiplo uso, para que, depois do evento, possa ser utilizado como centro de convenções, palco para shows, feiras, entre outros. A arquitetura sofreu alterações, ficou mais moderna, seguindo o estilo europeu. As divisões serão modulares e as arquibancadas poderão ser retiradas quando se fizer necessário, uma vez que serão de blocos pré-moldados.

As mudanças foram apara aperfeiçoar o projeto, que ficou mais versátil, simples e barato. Os materiais de insumo poderão ser adquiridos em Mato Grosso e nada precisará ser importado. Após os jogos da Copa, a obra irá atender a sociedade mato-grossense. O complexo contará com restaurantes, hotéis, estacionamentos, lagos, bosque, pista para caminhada. Vai custar R$ 342 milhões.

O novo estádio, de acordo com o projeto, terá quatro conjuntos de bilheterias com seis guichês cada, totalizando 12 guichês ao lado norte e mais 12 ao lado Sul. De acordo com o projeto, o acesso do público às arquibancadas inferior e superior, se dará por meio de 14 portões e 72 catracas eletrônicas com leitores de ingressos.

O projeto dispõe de praça de alimentação em níveis 1, 2 , 3 e 4, restaurante e bar. O estádio contará com dois postos de pré-atendimento localizados nos níveis 1 e 5, unidade clínica com 130m² e uma sala de primeiros socorros. Está previsto um sistema de som para comunicação pública, dentro e fora do estádio, com volume automático, capaz de enviar mensagens exclusivas aos setores individuais, como tribuna de honra e aos assentos restritos.

Fonte: Copa no Pantanal/Ítalo Carvalho - Imagens: GCP Arquitetos
10/07/2010
Author Image
Publicado por: Fábio Ramirez

O MixtoNet é um portal mixtense independente, impulsionado pela torcida. Encontrou algum erro, tem sugestão de matéria? Envie para nós: mixto@mixtonet.com

6 comentários:

  1. do jeito q sao as coisas em MT depois da copa vao
    desmontar o verdao e levar pra outro estado e os times daki vao ter q jogar no dutrinha lixo

    Pedro Silva

    ResponderExcluir
  2. E ESPERO QUE ATE LA , SEJA EXTINTA A PERMANENCIA DO SAUDOSO DTº CARLOS ORIONE NÃO SEJA MAS PRESIDENTE DA FMF,SENÃO VOU CONCORDA COM O AMIGO (PEDRO SILVA).


    JOSE CARLOS DO COXIPO.

    ResponderExcluir
  3. NÃO QUERO GORAR, MAS EU DUVIDO QUE ESTE DESENHO SEJA REALIDADE, ATÉ PQ QUEM CONHECE NA AREA DO VERDÃO NÃO CABE TUDO ISTO - NO DESENHO VALE QUALQUER MONTAGEM - E TEM MAIS, NÃO SE ESQUEÇAM QUE ESTAMOS EM MATO GROSSO, TERRA SEM LEI, DINHEIRO PUBLICO AQUI É PARA OUTRA FINALIDADE

    ResponderExcluir
  4. Realmente, moro nas intermediações do estadio, também acho que o espaço não é suficiente para tudo isto que mostra na figura - pode até ser que façam, mas tudo em tamanha bem reduzido

    ResponderExcluir
  5. Se colocarem o nome do novo estadio de ORIONE vou pessoalmente explodir essa porra

    ResponderExcluir
  6. E o primo pobre DUTRINHA, ninguem vai dar uma mexidinha no cafofo? só no puxadinho?

    ResponderExcluir

Atenção: identifique-se, comentários anônimos serão excluídos!