sábado, 2 de outubro de 2010

Com time formado por "pratas da casa" Tigresas projetam o Mixto nacionalmente

1
O time feminino do Mixto chegou onde há muito tempo sonhava estar: entre as quatro melhores equipes da categoria no futebol brasileiro. Após ultrapassar três fases em jogos no sistema mata-mata de ida e volta a equipe mato-grossense chega à semifinal da Copa do Brasil. O time aguarda agora a definição dos quatro semifinalistas para tentar uma vaga à inédita decisão.

Campanha do Mixto na Copa do Brasil
- Gênus (RO) 1x2 Mixto (MT) - jogo de ida 1º fase
- Mixto (MT) 3x0 Gênus (RO) - jogo de volta 1º fase
- Mixto (MT) 0x0 Pinheirense (PA) - jogo de ida oitavas de finais
- Pinheirense (PA) 1x4 Mixto (MT) - jogo de volta oitavas de finais
- Mixto (MT) 2x1 São Raimundo (AM) - jogo de ida quartas de finais
- São Raimundo (AM) 1x1 Mixto (MT) - jogo de volta quartas de finais
Com elenco formado por jogadoras pratas da casa, o técnico Celso Nunes consegue reunir técnica com garra.

Jogando há mais de três anos juntas, as jogadoras alvinegras vem se notabilizando pelo futebol solto e até certo ponto envolvente até mesmo pelo fato do grupo não ter uma preparação adequada à competição de alto nível como a Copa do Brasil.

Puramente amadoras, as meninas se revezam entre treinos e trabalho durante a semana. Algumas delas até deixam de viajar por não conseguirem liberação do trabalho para viajar com o grupo.

"As nossas jogadoras são mesmos heroínas, pois superam todo tipo de adversidade para estar aqui com a gente. Jogam futebol por gostarem, pois ainda não ganham nada para jogar. Quando dá, elas ganham uma ajuda de custo a título de motivação", disse o diretor da equipe Jussimar Rodrigues, um dos responsáveis em sondar atletas Mato Grosso afora.

Foi ele quem descobriu a goleira Aline Bossa, hoje integrante da seleção brasileira principal. Natural de Sinop, Bossa foi descoberta jogando handebol em Jogos Estudantis Escolares. Ela é uma das poucas atletas a receber ajuda financeira por meio do programa estadual do Bolsa-Atleta, pois há mais de dois anos vem defendendo o selecionado brasileiro. Agora novas meninas vem se destacando em meio às Tigresas, entre elas as artilheiras Daiane e Ghiza.

O Mixto Feminino vem evoluindo a passos largos, o novo patrocínio fechado com a Copagaz deve contribuir para isso. O presidente da Afam, Éder Moraes, informou recentemente que um outro patrocínio no valor de R$ 2 mil mensais também esta sendo fechado. Torcemos para o Mixto continuar entre os melhores do Brasil, profissionalizar as garotas e revelar novas atletas para a seleção brasileira. Quem ganha com isso é o torcedor e o Mixto Esporte Clube que começa a ter projeção nacional.

Fonte: Redação Mixto Net com informações de Luiz Esmael/A Gazeta
02/10/2010
Author Image
Publicado por: Fábio Ramirez

O MixtoNet é um portal mixtense independente, impulsionado pela torcida. Encontrou algum erro, tem sugestão de matéria? Envie para nós: mixto@mixtonet.com

Um comentário:

  1. sempre acompanhei essas Tigresas nos campeonatos amadores (Bate Bola Amador,Copa Baton,etc) e sempre vi o trabalho de Celso,Jussimar e Rogério, que já chegaram a fazer "almoço",bingo,rifa, para arrecadar dinheiro,(O Dr.Carlos Anselmo tambem é parte disso), hoje graças a DEUS, a amiga ARIADNA CARDOSO, humilde conseguiu o apoio da Copagaz. Amigo,Ramirez e Luis Ismael, lembrem-se a AFAM não ajudou em nada até agora, só o grande MÁRCIO PARDAL, se as TIGRESAS chegaram e são ORGULHO DA CAMISA MIXTO, deixa elas, esqueçam esse tal que agora vem querer aparecer. OBRIGADO TIGRESAS,vcs nos lembra 2008, contra tudo e contra todos fomos CAMPEÕES, aonde vcs chegaram já nos enche de ORGULHO !!!!!

    ResponderExcluir

Atenção: identifique-se, comentários anônimos serão excluídos!