sexta-feira, 26 de janeiro de 2024

Igor Vieira: “Acreditei na batida do Geovani, fui lá conferir, a bola sobrou e fui feliz de fazer o gol”

2


Autor do gol mixtense, Igor Vieira, o camisa 11 do Tigre, afirmou que o empate do Mixto foi merecido, haja visto que o Alvinegro dominava a partida naquele momento de jogo. Igor não desistiu do lance e, após Matheys Kayser defender a cobrança de pênalti, batida por Giovani, pegou o rebote e mandou para o fundo da rede.


 — A felicidade é enorme, a gente estava merecendo já. A gente estava construindo bastante no jogo, o time estava com bastante controle, estava faltando o gol. Graças a Deus eu acreditei na batida do Geovani, fui lá conferir e Graças a Deus a bola sobrou e fui feliz de fazer o gol.




Fonte: MixtoNet. Instagran Mixto EC

Author Image
Publicado por: Fábio Ramirez

O MixtoNet é um portal mixtense independente, impulsionado pela torcida. Encontrou algum erro, tem sugestão de matéria? Envie para nós: mixto@mixtonet.com

2 comentários:

  1. O Luverdense usou a mesma tática que o Nova Mutum: pressionar nos primeiros minutos para impressionar e ver o que acontece. O Nova Mutum, a meu ver, tecnicamente até melhor que o Luverdense. Mentalidade do técnico Mário Roberto, do Nova Mutum, é de time acuado, que jogou para tirar casquinha do jogo lá em NM. O Luverdense de Evaristo Piza veio com a mesma mentalidade: pressionar no início para tirar uma casquinha, e a diferença é que conseguiu tirar proveito e fazer o gol, a meu ver, mérito do bom lateral Vitinho e oportunidade do atacante, mas com fallha do goleiro Rafael Puridade, que poderia ter rebatido com mais convicção para a lateral ou com mais força para longe da área.
    No segundo tempo, parei para ver o jogo como se fosse torcedor do Luverdense, e, se fosse, ficaria irritado. O Luverdense praticamente não jogou no segundo tempo. Ficou tentando manter o placar, cuja vantagem, como disse, foi mais erro do Mixto do que futebol do Luverdense. No segundo tempo, o Mixto teve um padrão de jogo um pouco melhor. O Mixto, embora melhor técnica e taticamente que o Luverdense, não tirou proveito do recuo do adversário. Giovani se destacou mas ainda precisa de mais parceiros: constrói jogadas, mas falta quem o acompanhe, abrindo brechas do meio de campo para frente. Igor Vieira: guerreiro como sempre, tem que ser titular e está fazendo por merecer.

    ResponderExcluir
  2. Impressionante a diretoria e a presidencia do Mixto não se manifestar contra proibiçao de publico e não defender o clube

    ResponderExcluir

Atenção: identifique-se, comentários anônimos serão excluídos!